obesidade-tratamento-psicologa-especialista

Obesidade Tratamento – Entenda sobre Obesidade e Formas de Tratamento. Diferença de Compulsão Alimentar e Porque é Fundamental o Acompanhamento Psicológico.

O que é Obesidade?

De acordo com a OMS – Organização Mundial da Saúde, obesidade é o acúmulo anormal ou excessivo de gordura corporal que apresenta risco à saúde.

Assim, para ter referência da Obesidade, é utilizado um índice de massa corporal (IMC). Esse IMC pode ser descoberto mediante uma calculadora IMC, ou seja,

IMC = Peso (em quilos) dividido pela altura ao quadrado (em metros).

Os resultados do IMC são interpretados da seguinte forma:

  • Baixo peso muito grave = abaixo de 16 kg/m²;
  • Baixo peso grave = entre 16 e 16,99 kg/m²;
  • Baixo peso = entre 17 e 18,49 kg/m²;
  • Peso normal = entre 18,50 e 24,99 kg/m²;
  • Sobrepeso = entre 25 e 29,99 kg/m²;
  • Obesidade grau I = entre 30 e 34,99 kg/m²;
  • Obesidade grau II = entre 35 e 39,99 kg/m²;
  • Obesidade grau III (obesidade mórbida) = maior que 40 kg/m²;

 

No entanto, é importante salientar que o IMC não é usado para diagnosticar a obesidade. Até porque muitos que treinam em academia, em casa ou ar livre podem ter um IMC alto, porém, sem muita gordura. Ele serve apenas para obter uma ideia de como o peso se encontra.

Então, a obesidade é o excesso de gordura no corpo que afeta a saúde, prejudica vários órgãos e pode estar relacionada a diversas doenças, tais como:

obesidade-comorbidades-tratamento

  • Doenças cardíacas;
  • Hipertensão (pressão alta);
  • Diabetes tipo 2;
  • Apnéia do sono;
  • Alguns tipos de câncer;
  • Doenças articulares;
  • Dentre outras.

 

Além disso, atrapalha as atividades do dia a dia, a produtividade e o bem estar como um todo de quem está acima do peso.

Por fim, ela é uma doença crônica causada por uma interação complexa entre genética, cérebro, meio ambiente e muitos outros fatores (Definida pela OMS como doença, em 1948).

 

O que não é Obesidade?

Não é obesidade quando a pessoa apresenta apenas um Sobrepeso, ou seja, ele só está acima do peso.

Devido à grande preocupação com a Obesidade, seja relacionada à Saúde, quanto à parte estética, muitas vezes, surge um desespero diante do Sobrepeso. Vale ressaltar que são coisas diferentes. Além disso, nem todo Obeso apresenta problemas graves de Saúde, cada caso deve ser avaliado individualmente.

Isso porque, embora seja uma doença com grande potencial de complicar o estado de saúde, também existe um grande estigma sobre a pessoa Obesa e devemos sempre distingui-los.

obesidade-respeito-psicologa

Obesidade tem Cura?

Por ser uma doença crônica e multifatorial, não se fala em Cura, mas em Controle da doença. Este controle se dá através da Obesidade Tratamento.

Os Tratamentos para Obesidade incluem intervenções Comportamentais e Nutricionais, além de recomendações médicas e até cirurgias, quando for necessário.

Diferença da Obesidade e Compulsão Alimentar

Ainda que haja muita confusão entre Obesidade e compulsão alimentar elas são coisas completamente diferentes. Nem todo paciente Obeso é Compulsivo, embora um paciente além de Obeso, também possa ser Compulsivo.

Pode parecer sutil, mas o diagnóstico assertivo muda completamente o curso e hierarquia do Tratamento.

Obesidade

  • Excesso de gordura corporal em relação a massa magra
  • Pode apresentar comorbidades que surgem com o ganho de peso
  • Limitações Físicas trazidas pelo excesso de peso
  • É uma doença crônica
  • É multifatorial
  • Riscos à saúde

Compulsão Alimentar

  • Ingestão de alimentos sem controle
  • Grandes quantidades de comidas em um tempo em curto período de tempo
  • Sentimento de culpa, posteriormente
  • Perda de controle sobre o que ou quanto se come
  • Não há presença de mecanismos compensatórios

Para mais informações, acesse este estudo Transtorno de Compulsão Alimentar Periódio (TCAP) e Obesidade.

Obesidade Tratamento:

Há algumas formas de Obesidade Tratamento a depender do histórico do paciente, complicações envolvidas e do diagnóstico. Apesar disso, a base é a mudança de estilo de vida e da forma de se relacionar com a Alimentação.

Existem muitos obstáculos no Tratamento da Obesidade, e dentre muitos, vou deixar a ênfase em como é depositada a expectativa do tratamento. Muitos pacientes, descontentes com o Peso e carregando este problema à anos, acabam apelando para promessas milagrosas e métodos drásticos.

Vale lembrar que a Obesidade é um problema crônico e mundial. Questione se lhe oferecerem uma solução rápida e definitiva. É tudo que queremos ouvir, mas geralmente, isso acaba no desgaste, frustração e reganho.

Agora aos métodos para Obesidade Tratamento:

 

Tratamento Medicamentoso Obesidade

O Tratamento medicamentoso da Obesidade sempre deve ser prescrito por um médico especialista. Em geral, Endocrinologistas são indicados para acompanhar, porque vão poder avaliar possíveis complicações hormonais e outras comorbidades.

Existem diversos medicamentos que apresentam efetividade na redução de peso.

Mas é importante ressaltar que, o uso de medicamentos para emagrecer, não é recomendado de forma isolada. Eles podem ser uma estratégica conjunta no emagrecimento.

Balão Intragástrico

  • Conhecido também como endoscópico
  • Indicado para quem não precisa se submeter a cirurgia, pacientes com obesidade leve ou para quem necessita perder um pouco de peso antes da cirurgia
  • Tratamento eficaz para perda de peso em curto prazo
  • O balão intragástrico é um dispositivo de silicone flexível introduzido no estômago que diminui a capacidade de ingesta.

Obesidade-Causas-e-Tratamento

Cirurgia Bariátrica

  • Conhecida também como redução de estômago
  • Envolve técnicas com base científica
  • Tratamento para obesidade mórbida ou grave
  • Existem mecanismos de funcionamento e se classificam em: videolaparoscopia e robótica

Obesidade Tratamento Psicológico

Essa é uma parte fundamental do Obesidade Tratamento, porém, muitas vezes, menosprezada.

Já sabemos que a Obesidade é complexa e passa também pela nossa forma de pensar e sentir sobre os alimentos. Então, o comportamento alimentar é formado por muitos fatores, incluindo suas Crenças, histórico de vida, e emoções.

O Psicólogo irá ajudar a revisitar estes aspectos, entender a influência na sua forma de comer e começar a construir novas formas de pensar sobre Alimentação.

Mudança de Hábitos Alimentares

  • Redução de alimentos processados, prontos e refinados, com alto teor de açúcar e gordura
  • Aumento no consumo de grãos integrais e outros alimentos ricos em fibras
  • Médico ou nutricionista ajudam na formulação de uma estratégia e, possivelmente, a criação de um programa adequada para perda de peso
  • Evitar dietas radicas e encontrar uma forma melhor de se relacionar com a comida. (Porque se dieta funcionasse, e se fosse tão simples assim, a gente faria só uma vez)

Mudança de Estilo de Vida

  • Inclusão de atividade física (monitoramento)
  • Atividades como passear com o cão, arrumar a casa, caminhar, fazer movimentos leves durante o dia são opções que o profissional pode sugerir
  • Dormir 8h por dia
  • Aprender a Gerenciar Emoções que nos fazem comer mais
  • Aprender a se colocar como Prioridade, porque não fazê-lo atrapalha o processo.

obesidade-tratamento

A Influência das Emoções no Comer

Comer Emocional, ou Fome Emocional.

Eles podem ser vilões na perda de Peso.

Foi feito um estudo ( Influência das emoções evocadas pelos eventos da vida na escolha de alimentos), que mostrou que:

  • Problemas comuns da vida podem desencadear o consumo de alimentos não saudáveis
  • Alimentos saudáveis não foram escolhidos para tal condição
  • Emoções negativas aumentou o consumo de doces, alimentos salgados e fritos
  • Mostrou riscos a exposição excessiva de alimentos com alto teor de açúcar e gordura

Aprender a manejar o Comer Emocional é parte do Tratamento Psicológico.

A Importância do Psicólogo no Tratamento da Obesidade

Mente Sana, Corpo Sano. Sabemos que somos integrados e não há como sustentar ou evoluir na perda de peso quando a cabeça não acompanha. Desse modo, buscar um Psicólogo Especializado em Obesidade é fundamental para trabalhar na redução de peso.

Os índices de reganho de peso ( inclusive pós cirurgia bariátrica) são muito maiores em pessoas que não fazer um acompanhamento psicológico.

Assim, o Psicólogo que acompanhará a Obesidade Tratamento, auxiliará em:

  • Integração entre Pensamento, Emoção e Comportamento
  • Análise dos Mantenedores de Hábitos Alimentares Inadequados
  • Técnicas para Gerenciamento de Emoção
  • Melhorar o Comportamento Alimentar
  • Diminuir Comer Emocional
  • Ajudar na estruturação de Estilo de Vida

 

Conheça a Psicóloga Fabíola Luciano

Veja também Coaching de Emagrecimento.

 

Psicóloga Fabíola Luciano

Especialista pela Universidade de São Paulo – USP

Colaboradora do Grupo de Estudos sobre Obesidade do Instituto de Psiquiatria da Faculdade de Medicina da USP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Entre em contato!