O que é Obesidade?

De acordo com a OMS – Organização Mundial da Saúde, obesidade é o acúmulo anormal ou excessivo de gordura corporal que apresenta risco à saúde.

Assim, para ter uma base a fim de descobrir se está obesa ou não, é utilizado um índice de massa corporal (IMC). Esse IMC pode ser descoberto mediante uma calculadora IMC e ele compara o seu peso à sua altura.

Desse modo, há um padrão a ser seguido:

  • se o IMC é de 25 a 29,9 significa que está acima do peso, mas não está obeso; caso seja acima de 30 significa que está com obesidade.

No entanto, é importante salientar que o IMC não é usado para diagnosticar a obesidade. Até porque muitos que treinam em academia, em casa ou ar livre podem ter um IMC alto, porém, sem muita gordura. Ele serve apenas para obter uma ideia de como o peso se encontra.

Então, a obesidade é o excesso de gordura no corpo que afeta a saúde, prejudica vários organimos e está relacionada a várias doenças, tais como:

  • Doenças cardíacas
  • Hipertensão (pressão alta)
  • Diabetes tipo 2
  • Apneia do sono
  • Alguns tipos de câncer
  • Doenças articulares
  • E outras!

Além disso, atrapalha a atividade, a produtividade, o bem estar! Por fim, ela é uma doença crônica causada por uma interação complexa entre genética, meio ambiente e muitos outros fatores! (Definida pela OMS como doença, em 1948) 

Obesidade Tratamento

O que não é Obesidade?

Não é obesidade quando o indivíduo apresenta apenas um sobrepeso, ou seja, ele só está acima do peso.

Obesidade tem cura?

Sim. Por ser uma doença crônica, há implementação de tratamentos baseados em evidências naqueles afetados pela obesidade. E esses tratamentos incluem intervenções comportamentais e nutricionais, além de recomendações médicas e até cirurgias.

Diferença da Obesidade e Compulsão Alimentar

A diferença entre obesidade e compulsão alimentar possui suas particularidades e diagnosticar cada um dará o melhor tratamento. Geralmente, os casos de obesidade apresentam antes essa compulsão alimentar. Por isso, sua importância em distingui-las para tratá-las, eis abaixo as suas diferenças:

Obesidade

  • Excesso de gordura corporal em relação a massa magra
  • Apresenta várias doenças relacionadas a obesidade
  • É uma doença crônica
  • É multifatorial
  • Riscos à saúde

Compulsão Alimentar

  • Ingestão de alimentos sem controle
  • Grandes quantidades de comidas em um tempo de até duas horas
  • Sente culpa, posteriormente
  • Perda de controle sobre o que ou quanto se come
  • É o transtorno mais observado na obesidade
  • Há episódios recorrentes no ataques de comer
  • Não há presença de mecanismos compensatórios

Para mais informações, acesse este estudo Transtorno de Compulsão Alimentar Periódio (TCAP) e Obesidade. E também este Características da obesidade.

Tratamentos para Obesidade:

Há algumas formas de tratamento para obesidade a depender do diagnóstico do profissional. Mas a base é a mudança de estilo de vida, o que inclui tanto a alimentação equilibrada quanto a prática de exercícios.

Assim, os tratamentos podem incluir também medicamentos, cirurgias, dentre outros!

Medicamentos

  • Bupropiona e o topiramato – indicado para obesos com patologia que apresentam tal prescrição
  • Orlistate – inibe as lipases sendo recomendado tomar juntamente nas refeições. Este medicamento impede a absorção de 30% da gordura que se ingere sendo eliminada nas fezes

A medicação precisa ser receitada por um profissional médico especializado a fim de que o tratamento não se torne prejudicial. Até porque todo medicamento apresenta efeitos colaterais que afetam a pessoa.

Fontes:

https://www.endocrinologiausp.com.br/medicamentos-para-tratamento-de-obesidade-serotoninergicos-de-acao-intestinal-e-formulacoes-magistrais/

Endocrinologista

  • Profissional mais habilitado para acompanhar o tratamento da obesidade
  • Orientação sobre os malefícios à saúde e fornece soluções
  • Alertará sobre a comorbidade relacionada a obesidade
  • Dará também instrução para melhores escolhas terapêuticas combinando com outras práticas
  • Ele é quem indica, conforme necessidade, o tratamento cirúrgico

Para mais informações, você pode consultar O papel do endocrinologista no tratamento da obesidade.

Cirurgia Bariátrica

  • Conhecida também como redução de estômago
  • Envolve técnicas com base científica
  • Tratamento para obesidade mórbida ou grave
  • Existem mecanismos de funcionamento e se classificam em: videolaparoscopia e robótica

Mais informações, você pode acessar Cirurgia Bariátrica!

Balão Intragástrico

  • Conhecido também como endoscópico
  • Indicado para quem não quer se submeter a cirurgia, pacientes com obesidade leve, para quem necessita perder um pouco de peso antes da cirurgia
  • Tratamento eficaz para perda de peso em curto prazo
  • O balão intragástrico é um dispositivo de silicone flexível introduzido no estômago

Para mais detalhes, consulte Balão Intragástrico!

Tratamento Psicológico Obesidade

  • É utilizado para o tratamento da obesidade, em muitos casos, a Terapia cognitivo-comportamental (TCC) e se tornou, mediante pesquisas, efetiva
  • Psicoterapia com introdução de dieta também é outro tratamento psicológico que se mostrou eficiente (estudo)

Mudança de Hábitos Alimentares

  • Redução de alimentos processados, prontos e refinados, com alto teor de açúcar e gordura
  • Aumento no consumo de grãos integrais e outros alimentos ricos em fibras
  • Médico ou nutricionista ajuda na formulação de uma estratégia e, possivelmente, a criação de um programa adequada para perda de peso
  • Evitar dietas radicas e de qualquer tipo

Obesidade Causas e Tratamento

Mudança de Estilo de Vida

  • Inclusão de atividade física (monitoramento)
  • Atividades como passear com o cão, arrumar a casa, caminhar, fazer movimentos leves durante o dia são opções que o profissional pode sugerir
  • Evitar ficar muito tempo sentada ou deitada, isto é, em uma só posição por muito tempo também colabora para o tratamento da perda de peso
  • Dormir 8h por dia
  • Não dar lugar ao estresse ou aprender a lidar com ele

A influência das emoções no Comer

A influência das emoções no comer determina a sua escolha. De acordo com este estudo Influência das emoções evocadas pelos eventos da vida na escolha de alimentos, publicado na NCBI, resultou em:

  • Problemas comuns da vida podem desencadear o consumo de alimentos não saudáveis
  • Alimentos saudáveis não foram escolhidos para tal condição
  • Emoções negativas aumentou o consumo de doces, alimentos salgados e fritos
  • Mostrou riscos a exposição excessiva de alimentos com alto teor de açúcar e gordura

A importância do Psicólogo no Tratamento 

Nos últimos tempos, o psicólogo se tornou relevante para o tratamento da obesidade em conjunto com outras recomendações. Desse modo, esse profissional indica uma série de ferramentas específicas que podem reduzir o peso e também mantê-lo após uma cirurgia.

Uma das orientações mais comuns é a gerência da emoção do obeso, um dos fatores que os especialistas mais associam a obesidade e ganho de peso. Assim, as emoções influenciam diretamente no apetite, porém, o grau que isso afeta depende de pessoa para pessoa.

E, por essa razão, um psicólogo pode contribuir acompanhando e fornecendo soluções para gerir essas emoções. Com isso, dá alternativas para combater o estresse, a frustração, a ansiedade, a tristeza, dentre outras.

Por fim, a sua importância se dá porque:

  • É um profissional especializado e capacitado em pensamento, comportamento e emoção
  • Acompanha o obeso em terapia psicológica considerando o papel da comida em sua vida, e não apenas a perder peso
  • Pode auxiliar no gerenciamento das emoções do obeso
  • Ensina técnicas para aprender a lidar com as emoções negativas
  • Trata a alma; não apenas o físico na perda de peso
  • Sugere mudanças em seu estilo de vida com instruções e acompanhamento
  • Dentre outras intervenções

Veja também Coaching de Emagrecimento!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Entre em contato!