Transtornos Alimentares

Transtornos Alimentares Foto: Freepik

Estima-se que mais de 70 milhões de pessoas no mundo possam sofrer de transtornos alimentares, de acordo com a Associação Brasileira de Psiquiatria. Por essa razão, destaca-se a importância de abordar esse tema.

Assim, convidamos você a saber sobre:

Transtornos Alimentares O Que É?

Os Transtornos Alimentares fazem parte da categoria de transtornos psicológicos. Eles afetam diretamente a relação do paciente com a comida e a imagem corporal.

Entã, os principais são Compulsão Alimentar, Bulimia e Anorexia Nervosa, e outros comportamentos alimentares transtornados.

Esses Transtornos geralmente, envolvem comportamentos alimentares extremos, como:

Restrição severa de calorias, episódios de compulsão alimentar, indução de vômitos, ou uma preocupação excessiva com o peso e a aparência física.

Por isso, existe uma preocupação enorme da Organização Mundial de Saúde (OMS) com o seu crescente aumento, devido ao impacto severo na saúde física e mental do paciente.

Transtornos Alimentares

Transtornos Alimentares Causas

Os Transtornos Alimentares geralmente têm origem em uma combinação de fatores que envolvem:

  1. Genética – Pessoas que tenham familiares com esse histórico apresentam maior propensão ao desenvolvimento;
  2. Fatores Ambientais – Pacientes expostos a ambientes altamente críticos a respeito de corpo e imagem, a busca por padrões irreais de beleza, as redes sociais que fomentam essa busca, histórico de vida e dinâmica familiar podem influenciar para o seu surgimento;
  3. Fatores Psicológicos: Baixa autoestima, padrões rígidos de personalidade, perfeccionismo e busca excessiva por aceitação;

Dificilmente será possível apontar uma causa específica. Porém, será observado na história de vida de cada paciente os componentes importantes para desencadear o Transtorno Alimentar.

Transtornos Alimentares Foto: Freepik
Transtornos Alimentares Foto: Freepik

Transtornos Alimentares Sintomas

Os Transtornos Alimentares sintomas podem variar de acordo com o diagnóstico. Exemplificando, um paciente com Anorexia apresentará um conjunto de sintomas próprios que será diferente de um paciente com Compulsão Alimentar.

Descubra por meio da Compulsão Alimentar Teste se você apresenta indícios desse transtorno.

No entanto, existem sintomas que são comuns aos Transtornos Alimentares, sendo eles:

  1. Preocupação Excessiva com Peso e Forma Corporal: Pacientes com esses sintomas se preocupam de forma desproporcional com seu peso, tamanho corporal e aparência. Muitas vezes, se enxergando com sobrepeso, mesmo quando estão abaixo do peso saudável;
  2. Pensamentos Excessivos sobre Comida: É possível que o paciente fique muitas horas do dia em seu mundo interno pensando sobre o que comer ou o que não comer;
  3. Controle Exagerado da Alimentação: Existe uma tentativa constante de planejamento e controle do que será ou não consumido;
  4. Métodos Questionáveis para Perder Peso: Pacientes com transtorno alimentar sintomas buscam maneiras perigosas para perder peso. Desde dietas restritivas, jejuns, excesso de atividade física, vômitos, laxantes ou até recusa alimentar, variando de acordo com o diagnóstico;
  5. Obsessão por Calorias e Nutrição: Parte dos seus sintomas envolvem preocupação excessiva com calorias e composição dos alimentos, evitando alimentos considerados “não saudáveis” ou “engordativos”;
  6. Valor Pessoal Associado ao Peso: É comum que o paciente condicione sua autoestima ao peso. Desta forma, a obsessão pelo emagrecimento é muito maior, porque disso depende para uma visão positiva de si mesmo ou para a percepção de aceitação social.

Diagnóstico

O diagnóstico levará em consideração todos os sintomas, sua frequência e há quanto tempo eles vêm se manifestando. Não existem exames que confirmem o diagnóstico.

Por isso, é importante buscar um profissional especialista em Transtorno Alimentar. Em geral, essa avaliação diagnóstica deve ser conduzida por um Psiquiatra, Nutricionista ou Psicólogo Especialista em Transtornos Alimentares.

Transtornos Alimentares Foto: Freepik
Transtornos Alimentares Foto: Freepik

Transtornos Alimentares Na Adolescência

O risco de desenvolver transtornos alimentares na adolescência é considerado especialmente alto. Isso porque, durante esse período, os adolescentes passam por transformações físicas e emocionais significativas

E, incluindo a puberdade, que naturalmente geram inseguranças sobre a própria imagem corporal.

Além disso, é um momento em que há muita pressão para se adequar aos padrões de beleza e pertencer aos grupos (potencializada pelas redes sociais).

Então, a falta de habilidades emocionais para lidar com todas essas pressões internas e externas pode tornar os adolescentes mais propensos aos transtornos alimentares.

Conheça mais sobre Tratamento Psicológico Adolescente

Transtorno Alimentar Tem Cura?

Em relação aos transtornos alimentares não falamos em cura, mas existe tratamento e recuperação.

A recuperação acontece quando o paciente supera comportamentos alimentares transtornados, tem diminuição significativa dos sintomas. E desenvolve estratégias para lidar com os desafios impostos pelos transtornos alimentares.

Portanto, o paciente consegue ter uma vida mais saudável e funcional, e o transtorno alimentar deixa de assumir o controle.

Psicólogo Para Transtornos Alimentares

O papel do Psicólogo é fundamental para o Transtorno Alimentar Tratamento. Nesse sentido, o Psicólogo Especialista em Transtornos Alimentares auxiliará desde o início com a Avaliação e Diagnóstico, até a construção um Plano de Tratamento individualizado visando a diminuição dos sintomas.

A recuperação acontece quando o paciente supera comportamentos alimentares transtornados, tem diminuição significativa dos sintomas. E desenvolve estratégias para lidar com os desafios impostos pelos transtornos alimentares.

Portanto, o paciente consegue ter uma vida mais saudável e funcional, e o transtorno alimentar deixa de assumir o controle.

Transtornos Alimentares Foto: Freepik
Transtornos Alimentares Foto: Freepik

E ainda será suporte emocional ao longo de todo processo e responsável por estratégias de Prevenção à Recaídas.

Transtornos Alimentares Tratamento

O Transtornos Alimentares Tratamento envolve uma equipe multidisciplinar, sendo Nutricionista Comportamental, Psicólogo Especialista em Transtornos Alimentares e Psiquiatra, se houver indicação.

É importante que a equipe seja especializada, e esteja em contato, acompanhando a evolução do caso constantemente.

O tratamento psicológico através da Terapia Cognitivo Comportamental é altamente indicado e tem comprovação científica sólida para os resultados do tratamento para Transtornos Alimentares.

Saiba mais sobre Terapia Cognitivo-Comportamental O Que É, Para Que Serve, Técnicas E Como Funciona

Além disso, o tratamento é realizado através de sessões semanais em que serão usadas estratégias e técnicas comportamentais que trarão como benefício:

O Tratamento é essencial! Isso porque esses transtornos não surgem de um dia para o outro e tampouco regridem sem apoio profissional. Ao contrário, com o passar do tempo os sintomas aumentam, juntamente com a perda de controle da situação.

Um dos grandes desafios dos Transtornos Alimentares Tratamento é que em geral os pacientes demoram ou resistem muito para buscar o acompanhamento. O adiamento para iniciar o tratamento pode agravar ainda mais a doença.

Se você está enfrentando um Transtorno Alimentar, suspeita de que esteja desenvolvendo ou conhece alguém nessa situação, não hesite em buscar ajuda especializada.

Por fim, o diagnóstico e tratamento adequado são fundamentais para alcançar resultados na diminuição dos sintomas e uma recuperação eficaz.

Conheça a Psicóloga Fabíola

Psicóloga Fabíola Luciano – CRP 104468

Especialista pela Universidade de São Paulo – USP

Colaboradora do Ambulim – Ambulatório de Transtornos Alimentares do Hospital das Clínicas FMUSP

*** Conteúdo atualizado em 02.10.2023 ***

Artigos Recentes

A Síndrome do Pânico Noturno é uma consequência do Transtorno de Pânico. Se manifesta através de crises de ansiedade repentinas

Síndrome do Pânico Causas tem sua origem numa combinação de fatores, não em um fator isolado. Nesse sentido, suas causas

A Terapia Cognitivo-Comportamental – TCC é uma solução eficaz em como tratar a Síndrome do Pânico. Inclusive, esse tratamento possui