Depressão

Psicóloga Especialista em Tratamentos para Depressão
Psicóloga Especialista em Tratamentos para Depressão

A Depressão pode ser uma Doença Silenciosa

Estima-se que uma em cada quatro pessoas sofrem com a depressão, porém nem todas procuram tratamento.
Muitos disfarçam a doença por medo de serem julgados como fracos, preguiçosos ou sem força de vontade, Não é nada disso! O paciente deprimido quer se livrar do estado em que se encontra, mas ele não consegue, não se trata de falta de força de vontade.

depressão não pode ser confundida com tristeza, deve ser encarada como uma doença que precisa de tratamento! Não dá para sair dela sozinho.

O que é Depressão?

Depressão é uma doença psicológica que tem como principal característica a alteração do estado de humor, fazendo com que a pessoa se sinta predominantemente triste e desanimada. Pode se manifestar em qualquer momento da vida, desde a infância até a terceira idade e entre homens e mulheres, apesar de haver uma incidência maior em mulheres.

depressão gera sintomas físicos e psicológicos, o que a torna uma doença muito limitante, porque afeta toda a rotina do paciente. Muitas vezes ele já não consegue mais realizar tarefas que antes fazia com naturalidade.

Além destas limitações trata-se de uma doença recorrente, ou seja, os pacientes que desenvolvem depressão, mesmo controlando a doença tem maior probabilidade de desenvolvê-la novamente em um outro momento da vida, portanto o diagnóstico e tratamento são indispensáveis.

Sintomas da Depressão

É importante lembrar que é preciso um diagnóstico profissional para depressão. O fato de se sentir triste por si só não caracteriza a doença, é preciso avaliar o tempo de duração dos sintomas e a intensidade.

Sintomas Físicos da Depressão

Sintomas Psicológicos da Depressão

Depressão Psicóloga Especialista

Diagnóstico

O diagnóstico é feito por um profissional especializado na área, Psicólogo ou Psiquiatra.

Serão avaliadas a intensidade e frequência dos sintomas e se for constatada a doença será definida a proposta de tratamento mais adequada ao caso. Vale lembrar que o diagnóstico da depressão é totalmente clínico, não havendo exames que possam detectar o problema.

Tratamento

O tratamento da depressão pode ser feito através de uma equipe multidisciplinar, em geral Psicólogo e Psiquiatra (se for indicado o uso de medicação).
O Psiquiatra fará uma avaliação e prescreverá o medicamento adequado que auxiliará na redução dos sintomas, já o Psicólogo acompanhará o paciente com a Terapia ajudando-o a lidar com as situações do dia a dia e fazer mudanças comportamentais e de pensamentos que muitas vezes mantêm o paciente na depressão.

Saiba mais sobre os Tipos de Tratamento para Depressão

Psicólogo para Depressão

Existem muitas formas de Terapia, porém as pesquisas científicas apontam que a Terapia Cognitiva Comportamental produz melhores resultados em pacientes depressivos.

A intenção do tratamento é ajudar o paciente a mudar sua forma de pensar sobre si mesmo e sobre os fatos que o cercam, pacientes depressivos tendem a olhar o mundo por uma perspectiva mais triste e a função da terapia Cognitiva é ajudá-lo a modificar isso ao longo das sessões.

São trabalhadas técnicas para melhor controle da ansiedade, auto estima e enfrentamento de situações problema, auxiliando o paciente a se reequilibrar, retomar as atividades, diminuir os sintomas e gradativamente voltar a sentir prazer nas experiências diárias, minimizando o estado depressivo.

Muitas vezes o paciente está tão deprimido que é difícil até mesmo a iniciativa de buscar ajuda, se você passa por isso ou conhece alguém que esteja atravessando este momento, não hesite em entrar em contato.

Conheça a Psicóloga Fabíola Luciano

Psicóloga Fabíola Luciano – CRP 104468
Especialista em Terapia Cognitivo Comportamental pela Universidade de São Paulo – USP

Artigos Recentes

Ter uma boa relação com a alimentação nem sempre é fácil. Muitas vezes, não conseguimos seguir uma dieta ou um

Mudanças de humor extremo, momentos de euforia oscilando com baixa energia, passando a afetar a vida do adolescente e causar

A Síndrome do Pânico Noturno é uma consequência do Transtorno de Pânico. Se manifesta através de crises de ansiedade repentinas