Como tratar Síndrome do Pânico?

Como tratar Síndrome do Pânico? Foto: Freepik
Como tratar Síndrome do Pânico? Foto: Freepik

A Terapia Cognitivo-Comportamental – TCC é uma solução eficaz em como tratar a Síndrome do Pânico. Inclusive, esse tratamento possui uma lista extensa de resultados positivos por conta de seu formato que foca na redução dos sintomas.

Por essa razão, abordaremos neste conteúdo detalhes que apresentarão todas as informações sobre o tratamento do Pânico. E, assim, possa buscar apoio efetivo ao superar a Síndrome do Pânico.

Para isso, você descobrirá:

– Como tratar síndrome do pânico

– Quais os tratamentos da síndrome do pânico disponíveis hoje

– Como funciona a TCC – Terapia Cognitivo Comportamental

– O que pode acontecer quando a síndrome do pânico não é tratada

– Técnicas e estratégias para como tratar Síndrome do Pânico

– 05 Dicas valiosas para como Tratar a Síndrome do Pânico

Portanto, convidamos você a ler os próximos tópicos e, se ainda estiver com alguma dúvida, nos envie uma mensagem ao clicar em Contato!

Como tratar síndrome do pânico?

Com a TCC – Terapia Cognitivo Comportamental, tratamento considerado de primeira linha para Síndrome do Pânico, você trata essa condição, pois ela envolve ensinar o paciente a diminuir sozinho os sintomas resultando na diminuição das crises.

Aliás, está associado ao tratamento farmacológico (medicação) por meio do auxílio do profissional psiquiatra. Então, temos uma abordagem multidisciplinar a fim de que os resultados sejam potencializados.

Como tratar Síndrome do Pânico? Foto: Freepik
Como tratar Síndrome do Pânico? Foto: Freepik

Quais os tratamentos da Síndrome do Pânico disponíveis hoje

A TCC – Terapia Cognitivo-Comportamental (psicólogo) e o medicamentoso (psiquiatra). Ambos, trabalharão em conjunto, com abordagens distintas, mas em harmonia equilibrando o quadro clínico do paciente.

Desse modo, o tratamento do paciente se torna multidisciplinar, sendo acompanhado por especialistas dedicados a garantir seu bem-estar.

Terapia Cognitivo Comportamental

É uma terapia que ajuda você a lidar com muitos dos problemas de saúde mental, incluindo a síndrome do pânico. Nesse sentido, devido a quantidade de resultados é reconhecida como um dos tratamentos da mais alta eficácia.

Basicamente, sua abordagem é “focada no problema” e “orientada para a ação”. Isso significa que ela trata a raiz do problema como ponto de partida, construindo uma ponte que leva à solução.

Para isso, o paciente é bastante ativo nessa terapia. Logo, aprende estratégias para diminuir os sintomas com autonomia, mas sempre acompanhado por um terapeuta especialista em Síndrome do Pânico.

Como é feito o diagnóstico no paciente

É feito o diagnóstico com o Psicólogo ou o Psiquiatra especialista em Síndrome do Pânico a partir dos sintomas apresentados e do quadro clinico do paciente.

Basicamente, existem 3 diagnósticos possíveis da Síndrome do Pânico:

  1. Transtorno de pânico sem agorafobia;
  2. Transtorno de pânico com agorafobia;
  3. Agorafobia sem histórico de transtorno de pânico.

Dessa maneira, a avaliação adequada é fundamental, pois um diagnóstico errado ou incompleto pode reduzir a efetividade do tratamento.

Entenda todos os Sintomas Físicos da Síndrome do Pânico

Técnicas e estratégias utilizadas

As técnicas e estratégias utilizadas visam ensinar o paciente a reconhecer o que acontece com ele durante uma crise. E, em seguida, aprender a lidar com ela. Por essa razão, são técnicas utilizadas em como tratar síndrome do pânico com eficácia!

Então, usa-se:

  • Técnicas para manejo adequado do medo e ansiedade;
  • Estratégias para tolerância à ansiedade;
  • Modificação de pensamentos e interpretações que sejam gatilhos para as crises;
  • Redução da hiper vigilância através de percepção adequada das sensações corporais;
  • Exposição gradual;
  • Habilidades de enfrentamento;
  • Entre outras.
Benefícios para o paciente

O paciente com esse tratamento adequado obterá os seguintes benefícios:

  • Redução da Frequência e Intensidade das Crises;
  • Aprender a lidar com o ciclo da Ansiedade;
  • Manejo adequado do medo;
  • Diminuição da ansiedade;
  • Conseguir retomar sua rotina sem evitar situações ou lugares;
  • Aprender a lidar com situações estressantes sem entrar em crise;
  • Menor chance de Recaídas.

Medicamentoso

O tratamento também utiliza a medicação para atenuar os sintomas de ansiedade até que o paciente aprenda a fazer isso sozinho nas sessões de terapia.

Logo, dependendo do quadro clínico do paciente, o psiquiatra prescreverá o medicamento mais indicado.

Como é feito o diagnóstico no paciente

É feito após avaliar os sintomas e descartar outras doenças que possam estar levando a eles. A partir daí, será identificado o tipo de transtorno de Pânico apresentado.

Por fim, concluído o diagnóstico, inicia-se o tratamento psiquiátrico juntamente com o psicólogo especialista em como tratar síndrome do Pânico.

Benefícios para o paciente

Estes benefícios podem ser experimentados pelos pacientes:

  • Ajuda a aliviar os sintomas de ansiedade;
  • Melhora o sono;
  • Garante mais foco e concentração;
  • Tem rápida ação reduzindo os sintomas físicos;
  • Entre outros.
Como tratar Síndrome do Pânico? Foto: Freepik
Como tratar Síndrome do Pânico? Foto: Freepik

Porque o tratamento multidisciplinar (psicólogo e psiquiatra) pode ser mais eficaz?

Porque a medicação ajuda a diminuir os sintomas de forma mais imediata, enquanto a terapia oferece ao paciente habilidades para enfrentá-los de forma autônoma.

Isso não somente diminui os sintomas, como capacita o paciente para evitar crises no futuro.

Além disso, os estudos comprovam que a combinação dessas duas linhas de abordagem corrobora para um resultado consistente em como tratar síndrome do pânico.

O que pode acontecer quando a síndrome do pânico não é tratada?

A síndrome do pânico é uma condição mental debilitante, com períodos intermitentes de intenso temor ou desconforto abrupto que pode alcançar um pico em alguns minutos.

Assim, ela pode ter grau leve, moderado ou grave e tratada precocemente tende a solucionar os sintomas. Contudo, quando a síndrome do pânico não é tratada por causar:

Risco de desenvolver outros problemas de saúde mental

Quando a síndrome do pânico não é tratada, o paciente pode desenvolver outros problemas de saúde mental, tais como:

Agorafobia

Apresenta medo ou ansiedade incontrolável, evita certos locais e pessoas porque teme sofrer um ataque de pânico em público, sente angústia intensa e recorrente.

Outros Transtornos Ansiosos

Há o surgimento de outros transtornos ansiosos como Transtorno Obsessivo-Compulsivo – TOC, Fobias, transtorno de Ansiedade Generalizada – TAG, e outros.

Depressão

Sentimento persistente de tristeza, desesperança, perda de interesse e prazer em atividades do dia a dia que estão presentes na vida da pessoa.

Agravamento dos Sintomas

Os sintomas que antes eram leves ou moderados agora começam a agravar. Logo, a pessoa sente cada vez mais fortes e recorrentes ataques de pânico, medo intenso, preocupação, angústia, taquicardia, falta de ar, tremores…

O que é uma Crise de Pânico?

Pode se tornar uma doença debilitante e isoladora

A pessoa se isola cada vez mais temendo um novo ataque. Com isso, passa a limitar suas atividades, circulação e encontros sociais.

Pode ser gravemente incapacitante

Isso se reflete na sua qualidade de vida, interferindo em suas tarefas, prejudica seu desempenho no trabalho ou na faculdade, afeta no convívio familiar, em seus relacionamentos e bem-estar emocional.

Como tratar Síndrome do Pânico? Foto: Freepik
Como tratar Síndrome do Pânico? Foto: Freepik

5 Dicas para aliviar os sintomas de um ataque de pânico

Se você sente repentinamente um medo intenso, dor no peito, seu coração começa a bater rápido demais ou tem sensação de morte, pode estar enfrentando sintomas de síndrome do pânico.

E para ajudar você a aliviar esses sintomas, aqui estão 5 dicas eficazes:

  1. Perceber o Gatilho para a Crise

Uma das dicas em como tratar síndrome do pânico aliviando os sintomas é saber quais são as situações, os lugares, pensamentos ou as pessoas que o leva a sentir a crise? Ao saber disso, ficará mais fácil identificar e lidar.

  1. Identificar o Sentimento de Medo e Ansiedade

É importante saber quando esse sentimento de medo e ansiedade surgem para que possa saber lidar de maneira eficaz e diferenciar de outros problemas.

  1. Compreender Adequadamente Suas Sensações Corporais

Sentir dor no peito, tremor no corpo, sudorese, falta de ar, palpitações, batimentos no coração acelerados – todas essas sensações são respostas emocionais do medo e da Ansiedade.

  1. Observar a Interpretação que está fazendo da Situação

Pacientes ansiosos tendem a interpretar de forma mais catastrófica. Ao saber disso, reconheça sua ansiedade e seja consciente e crítico na proporção que dá aos acontecimentos, adote uma perspectiva realista e equilibrada.

  1. Respiração Diafragmática

Utilize essa técnica que consiste em respirar profundamente pelo nariz, usando o abdômen para ele se expandir, e expire lentamente pela boca. Com isso, você aprenderá uma estratégia recomendada para como tratar Síndrome do Pânico.

Como obter ajuda em como tratar síndrome do pânico?

Pensando em como tratar síndrome do pânico é indispensável que você busque apoio ao identificar ocorrência de sintomas. Principalmente, de um Psiquiatra e Psicólogo Especialista em Síndrome do Pânico, pois a terapia especializada será a ferramenta que te levará a melhora.

Visite o canal da Psicóloga Fabíola no YouTube.

Conheça a Psicóloga Fabíola Luciano

Psicóloga Fabíola Luciano – CRP 104468

Especialista pela Universidade de São Paulo – USP

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos Recentes

Padrões de Beleza, Controle Alimentar, Exigência Social, Pertencimento… Transtornos Alimentares. A Psicóloga Fabíola Luciano participa deste Podcast para discutir o

Neste artigo publicado pelo UOL a psicóloga Fabíola Luciano ajuda os pais na preparação do Natal para os filhos. Tirando