Síndrome de Burnout Tratamento

Síndrome de Burnout Tratamento Foto: Freepik
Síndrome de Burnout Tratamento Foto: Freepik

Atualizado em: 27.07.2023

Em alguns momentos de trabalho, o cansaço, o estresse e a desmotivação podem fazer parte de nosso dia. No entanto, quando isso se transforma em esgotamento mental, físico e emocional recorrente e prolongado, o quadro pode agravar prejudicando a qualidade de vida.

Além disso, pode afetar negativamente nossos relacionamentos, nossa rotina e saúde. Por essa razão, é tão importante identificar a Síndrome de Burnout.

Para um melhor entendimento, você encontrará aqui:

  • O que é Síndrome de Burnout?;
  • Sintomas Síndrome de Burnout;
  • Diferença Burnout X Estresse;
  • Fatores De Risco Para Burnout e Profissões De Risco;
  • Síndrome De Burnout E Depressão – Diferenças;
  • Síndrome De Burnout Doença Ocupacional Desde 2022 Pela OMS;
  • O que a Empresa Pode Fazer para Diminuir o Problema?;
  • O que você pode fazer para diminuir seu Risco para o Burnout;
  • Diagnóstico Síndrome de Burnout;
  • Síndrome de Burnout Tratamento;
  • Síndrome de Burnout Prevenção;
  • Mudanças De Hábito e Estilo De Vida Para Tratar e Prevenir;
  • Psicólogo para Síndrome De Burnout Tratamento;
  • TCC na Síndrome De Burnout Tratamento.

O que é Síndrome de Burnout?

A Síndrome de Burnout é caracterizada por um desgaste e esgotamento mental, físico e emocional. São causados por condições de trabalho exaustivas, sobrecargas de tarefas, ambiente hostil e/ou estresse frequentes.

Atualmente, lidamos com carga horária e demandas excessivas, competitividade do mercado, nível de exigência das entregas. Com isso, as pessoas sentem-se cada vez mais cobradas para gerar resultados.

Então, nesta busca, muitos desenvolvem a Síndrome de Burnout. Entretanto, não devemos confundi-la com a tensão diária que vivemos nos problemas de trabalho.

Aliás, o Burnout não se refere a um evento ou período específico em que estejamos pontualmente mais estressados. E, sim, a um estado de estresse crônico com consequências muito mais severas.

Sintomas da Síndrome de Burnout Foto: Freepik
Sintomas da Síndrome de Burnout Foto: Freepik

Sintomas Síndrome de Burnout

Conforme mencionado, a Síndrome de Burnout pode gerar muitos prejuízos ao paciente. Conheça estes sintomas que a acompanham:

  • Sensação de esgotamento mental, físico ou emocional;
  • Desmotivação intensa em relação às atividades do trabalho e ao próprio fato de trabalhar;
  • Vontade de faltar ou evitar atividades relacionadas ao trabalho;
  • Lapsos de Memória;
  • Irritação e Agressividade
  • Mudanças bruscas de humor;
  • Dificuldade para dormir;
  • Ansiedade;
  • Dificuldade de levantar para trabalhar;
  • Depressão;
  • Pessimismo;
  • Sensação de falta de sentido;
  • Sensação de sobrecarga;
  • Não conseguir se desligar;
  • Os pensamentos sempre estão no trabalho.

Sintomas Físicos como:

  • Dor de cabeça, taquicardia, sudoreses, falta de ar.

Você conhece os Sintomas Físicos, Mentais e Emocionais da Síndrome de Burnout?

Diferença Burnout X Estresse

Enquanto o Estresse pode estar presente em nossa vida razões diversas, o Burnout se caracteriza por estar exposto especificamente ao estresse prolongado no trabalho. Com isso, surge gradualmente o esgotamento, tanto mental como emocional.

Fatores De Risco Para Burnout e Profissões De Risco

Há diversos fatores de risco para Burnout, os mais comuns são:

  • Sobrecarga de trabalho e muita demanda, às vezes, para tempo curto de entrega;
  • Micro gerenciamento de tarefas;
  • Muito esforço para pouca recompensa ou nenhum reconhecimento;
  • Desvalorização, promessas não cumpridas;
  • Cultura e Valores da empresa desalinhados com Valores pessoais;
  • Liderança agressiva ou incoerente.

As profissões que tem mais risco de desenvolver Burnout, de acordo com pesquisas:

  • Enfermeiros, Médicos, Colaboradores de varejo e fast-food, Assistentes Sociais, Policiais, Advogados, Bombeiros, Professores.

Perceba, o que elas têm em comum é a assistência. Profissões que lidam com pessoas e atendimento, tendo alta demanda e estresse.

Síndrome De Burnout E Depressão – Diferenças

Com sintomas similares, as diferenças entre Síndrome de Burnout e Depressão podem passar despercebidas. Entender cada quadro é fundamental porque o diagnóstico equivocado impacto em todo o plano de tratamento.

A depressão pode ter causas variadas e até complementares. Por exemplo, somando todo o histórico de vida da pessoa, fatores genéticos e uma situação de divórcio recente. A partir disso, acontece uma perda de energia e sentimento profundo de tristeza que pode incluir todas as áreas da vida.

No Burnout, a principal diferença é que todo o conjunto de sintomas vem de uma única causa, o Trabalho. Por mais que afete também a vida pessoal, a origem do quadro é o campo profissional.

Ambos os casos necessitam de tratamento especializado, pois os sintomas são muito comprometedores e não regridem sozinhos.

Por fim, Depressão e Síndrome de Burnout não são diagnósticos excludentes. Ou seja, é possível que o paciente sofra com as duas ao mesmo tempo. Por isso, a ajuda profissional e especializada é de extrema importância.

Síndrome de Burnout Prevenção Foto: Freepik
Síndrome de Burnout Prevenção Foto: Freepik

Síndrome De Burnout Doença Ocupacional Desde 2022 Pela OMS

A OMS – Organização Mundial da Saúde determinou a partir de 2022 a inclusão da Síndrome de Burnout como doença ocupacional crônica relacionada ao trabalho. Agora, possui a CID-11 e com amparo legal.

O que a Empresa Pode Fazer para Diminuir o Problema?

O ambiente de trabalho é fundamental para a prevenção do quadro. Assim, uma empresa que preza pelos pontos abaixo tem menores chances de gerar adoecimento:

  • Cultura Organizacional saudável
  • Metas realistas
  • Estabelecer limites de trabalho
  • Gestão cooperativa e atenta
  • Resolução efetiva de Conflitos
  • Promover criatividade e autonomia
  • Comunicação aberta

O que Você pode Fazer para Diminuir o Risco?

Além disso, você também pode adotar atitudes que mantenham o equilíbrio entre vida pessoal e profissional:

  • Buscar empresa que partilhe seus valores;
  • Tire suas férias;
  • Pratique atividade física;
  • Reconheça as suas vocações;
  • Não alimentar auto estima dependente da relação com o trabalho e desempenho;
  • Avalie seu estilo de vida quanto às suas práticas para autocuidado e saúde.

Diagnóstico Síndrome de Burnout

O diagnóstico para a Síndrome de Burnout deve ser realizado por um Psicólogo ou Psiquiatra. E é totalmente clínico, ou seja, será avaliado o histórico do paciente e os sintomas que vem apresentando.

Lembrando que para diagnosticar Burnout não basta apresentar sintomas, mas também observar o tempo de duração. Também intensidade e frequência com que vem ocorrendo, dentro do contexto de vida da pessoa.

Síndrome de Burnout Foto: Freepik
Síndrome de Burnout Foto: Freepik

Síndrome de Burnout Prevenção

Algumas ações constantes podem prevenir o surgimento da Síndrome de Burnout:

  • Cultivar a capacidade de autorreflexão e autoanálise no trabalho e na vida;
  • Avaliação periódica e realinhamento de paixões, metas;
  • Praticar a atenção plena ou meditação diariamente;
  • Encontre valor e significado no que realiza;
  • Perceber e manejar suas Emoções;
  • Gerenciar o estresse e circunstâncias desafiadoras.

Mudanças De Hábito e Estilo De Vida Para Tratar e Prevenir

Tanto para tratar como prevenir a Síndrome de Burnout, estas mudanças de hábito e estilo de vida podem ajudar:

  • Dormir bem e suficientemente;
  • Atividade física regular;
  • Alimentação mais saudável;
  • Preservar relações, inclusive fora do trabalho;
  • Defina limites nas redes sociais;
  • Tenha equilíbrio entre o trabalho e vida pessoal;
  • Estabeleça tempo para relaxar ou fazer uma atividade prazerosa de vez em quando;
  • Mantenha ou desenvolva ações que sejam destinadas a cuidar de você, carinhosamente.

Síndrome de Burnout Tratamento

Para o tratamento Síndrome de Burnout é indicado Psicoterapia com um Psicólogo especializado em Síndrome de Burnout Tratamento e, se for o caso, uso de medicação para ajudar a diminuir os sintomas.

Porque Procurar Tratamento Síndrome De Burnout?

O tratamento Síndrome de Burnout é muito importante porque os prejuízos para o paciente começam a ser grandes. Apesar do problema ser iniciado por uma questão do trabalho, a vida pessoal acaba sendo afetada devido ao estado de estresse crônico.

Muitas vezes, existe uma resistência em procurar tratamento. Até porque a pessoa está tão envolvida num ciclo excessivo de trabalho, que não encontra sequer tempo na agenda para se cuidar. Ou ainda, tem dificuldade para aceitar que a situação requer atenção.

Para isto, vale ressaltar que o problema não se resolve sozinho. Ao contrário, se não tratado, ele tende a piorar.

E um dos pontos principais do tratamento Síndrome de Burnout é justamente uma mudança neste estilo de vida frenético que leva ao esgotamento.

Portanto, não deixe de perguntar a si mesmo:

  • O que é prioridade na sua vida hoje?;
  • Existe um preço cobrado pelo excesso de trabalho?;
  • Você está disposto a pagar?

Leia na íntegra esta Entrevista: Psicóloga Fabiola conversa com a CNN sobre Burnout

Síndrome de Burnout Tratamento Foto: Freepik
Síndrome de Burnout Tratamento Foto: Freepik

Psicóloga Síndrome De Burnout Tratamento

A Psicoterapia é um ponto fundamental para a Síndrome de Burnout Tratamento. As sessões consistem em uma avaliação da vida do paciente a fim de compreender os principais agentes estressores no trabalho e vida como um todo.

Eventualmente, sabemos aquilo que nos afeta, mas este saber não é suficiente para que consigamos estabelecer as mudanças necessárias. A Psicoterapia ajudará a:

  • Reduzir os sintomas;
  • Mudar padrões comportamentais inadequados;
  • Diminuir a ansiedade;
  • Treinamento de Gerenciamento de estresse;
  • Reestabelecer o equilíbrio;
  • Se conectar com suas necessidades;
  • Estabilizar a relação com o trabalho;
  • Revisitar e ajustar estilo de vida.

Se você se identifica com este artigo e tem pensando a respeito do nível de estresse com o qual anda convivendo, não deixe de procurar um acompanhamento.

Principalmente, um profissional especializado que te auxilie a construir uma forma diferente se relacionar com o trabalho. E, consequentemente, com a sua vida!

TCC na Síndrome De Burnout Tratamento

A Síndrome de Burnout Tratamento mais utilizado e com resultados positivos é a Terapia Cognitivo-Comportamental – TCC. Além disso, muitos estudos apontam a sua eficácia em solucionar uma gama de transtornos psicológicos.

Aliás, toda a metodologia é baseada em evidências, significa dizer que existe comprovação científica para as estratégias adotadas.

A partir das técnicas e estratégias aprendidas no tratamento, você será capaz de:

  • Entender e combater os efeitos do esgotamento;
  • Compreender os gatilhos para o estresse;
  • Aprender a gerenciar suas emoções de forma saudável;
  • Fortalecer sua Autoestima;
  • Organizar seus pensamentos e Emoções.

Confira mais detalhes sobre Terapia Cognitivo-Comportamental O Que É, Para Que Serve, Técnicas E Como Funciona

Chegamos ao final dessa explicação sobre Síndrome de Burnout Tratamento e se você percebe que sozinho não consegue avançar, então, busque ajuda profissional especializada. Se precisar de auxílio nesta trajetória, entre em contato!

Conheça a Psicóloga Fabíola Luciano

YouTube Psicóloga Fabíola Luciano

Psicóloga Fabíola Luciano – CRP 104468

Especialista pela Universidade de São Paulo – USP

Respostas de 2

  1. Boa noite.
    Estou a muitos anos com os mesmos sintomas que sugere ser a síndrome de Burnout.
    Gostaria de saber se você atende a convênio médico.

    1. Olá Leonardo, bom dia!
      Primeiramente Obrigada pelo seu contato!

      Infelizmente não realizo atendimento pela rede credenciada dos convênios, mas de qualquer forma é bacana que você tenha esta conscientização para buscar ajuda profissional.
      Procure no seu plano de saúde um profissional para lhe acompanhar, pois realmente a psicoterapia é indispensável neste caso. Ela irá lhe ajudar a reorganizar suas prioridades e redesenhar sua relação com o trabalho.

      Fico à disposição,
      Um grande abraço.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos Recentes

São Paulo, 16 de maio de 2022, por Psicóloga Fabíola Luciano – Você está com dificuldades em gerir a ansiedade

Neste artigo publicado pelo UOL a psicóloga Fabíola Luciano ajuda os pais na preparação do Natal para os filhos. Tirando

As birras das crianças são muito comuns. Quem nunca viu uma mãe no mercado com seu filho se jogando no