Síndrome de Burnout Sintomas, Sinais de Alerta e Tratamento

Síndrome de Burnout Sintomas Foto: Freepik
Síndrome de Burnout Sintomas Foto: Freepik

São Paulo, 28 de maio de 2023, por Psicóloga Fabíola – Especialista pela USP – Sua motivação no trabalho diminuiu ou tem a sensação de estar completamente exausto? Até que ponto essas sensações são normais? Conheça a Síndrome de Burnout Sintomas e entenda como ela pode estar prejudicando sua vida e afetando sua rotina.

Há momentos em que o trabalho passa a ser bastante estressante. Em geral são fases mais desafiadoras que exigem mais de você, intercaladas com outros períodos mais calmos.

Essa alternância tende a equalizar as coisas. Então, quando devemos nos preocupar?

O problema surge quando ao invés de viver uma fase temporária, a relação com o trabalho passa a ser constantemente pesada. Ademais,  estressante e sem perspectiva de mudança.

Se prolongado, esse é um cenário favorável para o esgotamento profissional.

Vivenciar a Sindrome de Burnout pode ser muito assustador. Isso porque o paciente se depara com uma intensidade de sintomas e limitações que são até difíceis para ele mesmo explicar e compreender. No entanto, estes sintomas não surgem de um dia para o outro.

A Síndrome de Burnout Sintomas é um quadro que se instala gradualmente. Ninguém acorda um dia, sem que tenha acontecido absolutamente nada e desenvolve esta síndrome.

São muitas situações, sentimentos, excessos, injustiças ou contrariedades que vão sendo ignoradas no ambiente de trabalho.

Assim, pouco a pouco o ambiente vai se tornando tão tóxico que dá origem à Síndrome de Burnout Sintomas. Nesse sentido, você está se vendo nesse cenário?

Então, este artigo vai te ajudar a entender exatamente quais são e como surgem estes sintomas. Também falaremos sobre Sinais de Alerta e Problemas gerados pelo Burnout.

Você saberá tudo sobre:

  • Síndrome de Burnout Sintomas; 
  • Síndrome de Burnout O Que É?; 
  • 5 Sinais de Alerta Para Síndrome de Burnout; 
  • Problemas trazidos pelo Burnout;
  • Doença Ocupacional e CID;
  • Síndrome de Burnout Tratamento.

Saiba mais: Síndrome de Burnout 

Síndrome de Burnout O Que É, exatamente?

É um estado de exaustão física, emocional e mental, proveniente do estresse crônico vivenciado no trabalho. Também é conhecida como a Síndrome da Desistência, pois a pessoa deixa de acreditar e investir no trabalho e nas relações afetivas que o envolvem. 

Esgotamento Profissional Foto: Freepik
Esgotamento Profissional Foto: Freepik

Assim, é possível apresentar queda na produtividade e dificuldade para gerenciar as demandas cotidianas, porém essa diminuição de performance surge como consequência da Síndrome de Burnout Sintomas.

Por isso, leva o nome de “burnout”, pois ao traduzir significa “esgotamento”.

Portanto, o Burnout não surge de repente. E sim, como resultado de um longo processo de tentativas mal sucedidas de lidar e se adaptar a condições estressantes.

De fato, por fatores diversos (que falaremos logo mais), a pessoa não suporta mais o trabalho que realiza. E, com isso, sente-se desanimada, sem energia e muitas vezes sem perspectiva.

Portanto, é uma resposta a estressores crônicos no trabalho envolvendo:

  • Falta de energia/fadiga mental, emocional e física relacionados ao desgaste vivenciado ambiente laboral;
  • Negativismo, irritabilidade e críticas ao trabalho;
  • Redução de desempenho e diminuição da eficácia nas entregas;
  • Sensação de desconexão com o ambiente de trabalho e as pessoas dali;
  • Falta de esperança de que as coisas possam melhorar.

Leia a Entrevista CNN – Síndrome de Burnout 

Síndrome de Burnout Sintomas Principais 

A Síndrome de Burnout Sintomas afeta significativamente o lado profissional. Entretanto, o quadro é tão sério que afeta também a vida pessoal.

Ainda mais porque, é muito difícil sentir emoções tão intensas no trabalho e ficar “tudo bem” ao sair dele e ir para casa.

Com isso, temos um efeito cascata da Síndrome de Burnout Sintomas, pois ela é gerada na esfera profissional, mas invade todas as áreas da sua vida.

Com o fim de clarear o seu entendimento, veja os principais sintomas, que se caracterizam em: 

Sintomas Mentais

  • Falta de concentração;
  • Esquecimento;
  • Sem criatividade;
  • Pensamentos negativos em relação ao trabalho;
  • Atenção Flutuante;
  • Diminuição da Capacidade de resolução de Problemas;
  • Diminuição das Funções Executivas – Planejamento, Organização, Decisões.

Sintomas Emocionais 

  • Sentimentos negativos e críticas ao trabalho;
  • Apatia com os colegas;
  • Irritabilidade;
  • Falta de Paciência;
  • Desmotivação contínua;
  • Ansiedade;
  • Desesperança;
  • Sensação de Falta de Sentido;
  • Sensação de “enclausuramento” por não conseguir ver perspectiva;
  • Sensação de Ineficácia;
  • Autoestima prejudicada;
  • Dificuldade para levantar para trabalhar.

Sintomas Físicos 

  • Distúrbio do sono ou Insônia;
  • Perda de apetite;
  • Cansaço e fadiga prolongados;
  • Problemas cardiovasculares, como o coração acelerado, 
  • Problemas estomacais ou intestino;
  • Dores de cabeça;
  • Tonturas.

Assim sendo, os sintomas da Síndrome de Burnout se manifestam de formas distintas, de uma pessoa para outra. 

Portanto, é importante que você fique atento e mantenha a auto-observação. Todavia, somente um profissional especializado nessa área pode identificar e plano de tratamento assertivo. 

Confira: 8 Dicas Para Lidar Com Ansiedade No Trabalho 

5 Sinais de Alerta Para Síndrome de Burnout

Sentir-se cansado e/ou estressado no trabalho por alguma situação em particular é normal. Todos nós enfrentamos momentos em que estamos sobrecarregados com tarefas, mas, logo passa! 

Por outro lado, muito estresse por longos períodos e sem perspectiva de mudança levam à condição de esgotamento. E, nesse sentido, é extremamente prejudicial. 

Então, para identificar ou prevenir um agravamento, aqui estão 5 sinais de alerta.

E, assim, quanto mais cedo possível percebê-los, menos implicações haverão para a sua saúde. 

Síndrome de Burnout Foto: Freepik
Síndrome de Burnout Foto: Freepik

1 – Sente-se exausto na maior parte do tempo

O cansaço é persistente e não consegue ser aliviado mesmo após descanso. Por isso, se sente mentalmente, emocionalmente e fisicamente esgotado. 

2 – Sem entusiasmo pelo trabalho 

Há diversas razões disso, tais como não se sentir valorizado, ter baixo salário e muita responsabilidade, sobrecarga, ambiente altamente competitivo, liderança ineficaz, entre tantas outras possibilidades.

Desta forma, com o tempo prolongado em uma situação estressante e sem ver chance de mudança, você se sente sem motivação para continuar trabalhando ali.

3 – Redução de desempenho e baixa produtividade

Podem surgir atrasos para entregar tarefas, dificuldade com os prazos, esquecimentos frequentes.

4 – Excesso de preocupação e ansiedade 

O trabalho se torna um pesadelo! Então, fica ansioso e preocupado sobre tudo que o envolva. Desde acordar para ir trabalhar à realizar funções triviais. 

5 – Diminuição da Realização Pessoal 

Ainda que o trabalho tenha sido gratificante no passado, hoje ele já não te faz sentir bem. Você perde o senso de realização e de satisfação com o trabalho.

Como o Burnout pode te prejudicar?

Como já ficou claro até aqui o Burnout prejudica não somente o trabalho, mas todas as áreas da sua vida que você tenha que dedicar energia. Então, entenda como este diagnóstico pode te comprometer:

  • Pouca energia para fazer as atividades comuns da vida, incluindo as que você gosta. É como se o seu reservatório de energia estivesse sempre vazio.

 

  • Problemas de Saúde: O estresse constante pode alterar os níveis hormonais, baixar a imunidade e aumentar a vulnerabilidade para doenças. Além disso, neste cenário, muitas vezes o autocuidado fica reduzido, agravando mais os riscos.

 

  • Problemas Emocionais: Por afetar tanto a saúde mental, você pode passar a conviver com sentimentos de medo, ansiedade, irritabilidade, desesperança e baixa autoestima.

 

  • Prejuízos no Trabalho: Com o desempenho alterado, você pode encontrar dificuldades em cumprir prazos, sofrer com aumento de erros e apresentar problemas de concentração e memória.

 

  • Problemas nos Relacionamentos: Dentro e fora do trabalho você pode se sentir emocionalmente distante e com dificuldade de se conectar. Além disso, pode ter menos disponibilidade para gerenciar os conflitos e fazer a manutenção das relações importantes.

Síndrome de Burnout CID e Como Tratar

A Síndrome de Burnout, desde 2022 passou a ser categorizada pela OMS – Organização Mundial da Saúde no CID-11. E resultando, assim, em uma “doença crônica no trabalho que não foi gerenciada com sucesso”.

Então, por ser uma doença do trabalho, a empresa passa a ter uma responsabilidade mais clara no quadro.

Antes se confundia muito com quadros depressivos que minimizavam ou isentavam a instituição do processo de adoecimento.

Terapia Cognitivo-Comportamental - TCC para Síndrome de Burnout Foto: Freepik
Terapia Cognitivo-Comportamental – TCC para Síndrome de Burnout Foto: Freepik

Felizmente, existe tratamento com resultados significativos. Desta forma, você pode se reestabelecer e retomar sua saúde.

Certamente, a TCC – Terapia Cognitivo-Comportamental somada a outras técnicas colaboram para a redução da Síndrome de Burnout Sintomas. 

Para conhecer mais, leia sobre Terapia Cognitivo-Comportamental O Que É, Para Que Serve, Técnicas e Como Funciona.

Síndrome de Burnout Tratamento

A Síndrome de Burnout ou esgotamento no trabalho é tratável e você conseguirá se recuperar totalmente! Embora, você possa precisar de um tempo para isso. 

Sem dúvida, os fatores para obter sucesso se concentram em dois:

  1. Ser capaz de reconhecer essa condição atual e buscar ativamente solucioná-la (Muitas pessoas tem dificuldade em aceitar o diagnóstico e este é o primeiro passo);
  2. Obter ajuda de um profissional especializado no Manejo da Síndrome de Burnout. Como resultado, você terá um plano de Tratamento adequado para mudar este cenário.

Confira: Síndrome de Burnout Tratamento 

Após essa leitura você sabe muito mais sobre a Síndrome de Burnout Sintomas, como identificar, Sinais de alerta e todos os prejuízos que vem com ela. 

Por consequência, já tem informações suficientes para dar o primeiro e tão importante passo. Então, se analise.

Se você vem apresentando estes sintomas há algum tempo, procure ajuda psicológica especializada e retome sua qualidade de vida.

Conheça a Psicóloga Fabíola Luciano

YouTube Psicóloga Fabíola Luciano

Psicóloga Fabíola Luciano – CRP 104468

Especialista pela Universidade de São Paulo – USP 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos Recentes

São Paulo, 11 de julho de 2022, por Psicóloga Fabíola Luciano – Paciente com Câncer necessita de apoio psicológico já

Será que há alguma maneira em como saber se tenho TOC? Muitas vezes, podemos associar o TOC a comportamentos rotineiros,

Ter uma boa relação com a alimentação nem sempre é fácil. Muitas vezes, não conseguimos seguir uma dieta ou um