Vestibular de Medicina

Vestibular de Medicina Foto: Pexels
Vestibular de Medicina Foto: Pexels

São Paulo, 23 de maio de 2022, por Psicóloga Fabíola Luciano – O Vestibular de Medicina é um dos concursos mais concorridos.

E, certamente, se torna pesado essa pressão de passar nesse curso superior. Logo, muitos pacientes se sentem fracassados por não conseguirem, ou vão muito mal nas provas porque se desestabilizam emocionalmente.

Por isso, aqui estão algumas observações sobre esse assunto tão relevante e importante.

O sonho de Entrar em Medicina

O sonho de entrar em Medicina vai muito além de apenas seguir uma carreira profissional. Muitos estudantes relatam que é um desejo de infância ou algo que despertou em seus corações. E, com o passar do tempo, perceberam que essa vocação estaria aliada a sua personalidade.

Também o sentimento de ajudar os mais vulneráveis foi um dos impulsionadores na escolha, pois cuidar de pacientes é o coração da Medicina. E sem contar que é uma carreira altruísta, que doa a vida em prol de outra e colabora, luta para o bem estar da saúde das pessoas.

Sendo assim, esse sonho aumenta cada vez mais ao ponto deles ficarem obcecados em passar nesse curso tão disputado. Alguns relatam se sentirem fracassados por não conseguirem serem aprovados nos vestibulares ou por irem mal nas provas.

Logo, o sonho de entrar em Medicina acaba se tornando um peso, uma pressão e angústia, pois a todo custo querem passar. E, com isso, se desestabilizam emocionalmente tendo que se submeterem aos cuidados de um psicólogo.

Vestibular de Medicina - Psicóloga Fabíola Luciano
Vestibular de Medicina Foto: Pxhere

Toda a preparação previa para o Vestibular de Medicina

A preparação para o Vestibular de Medicina requer total dedicação, foco, trabalho duro e organização de estudos a fim de alcançar aprovação. Certamente, todos que conquistam a vaga na universidade possuem uma história a contar de grande empenho e esforço.

Além de ter que estudar integralmente para cobrir os assuntos exigidos no cursinho de pré-vestibular, ele ainda terá que estudar conteúdos em casa e onde quer que esteja.

Muitas vezes, dispensará encontros com amigos e até familiares, programações e passeios e/ou qualquer atividade que exija o seu tempo. Desse modo, sua vida fica totalmente em volta dessa preparação incessante para passar.

Apesar de saber que trará grandes recompensas no futuro, enfim, terá seu sonho realizado. Mas, esse período até chegar a esse fim, se torna mais angustiante.

Ao ponto de pensamentos como “Será que vou passar?” ou “E se eu não passar?”, pode levá-lo a frustração, ansiedade, estresse e tristeza profunda. Em alguns casos, até mesmo a depressão!

O estresse do Vestibular e tudo que está em jogo

Todo vestibular traz um período de estresse até finalmente chegar o dia da prova. Assim, para os candidatos à Medicina, ainda é mais intenso devido a pressão para passar que tanto é exigido por si mesmo quanto aqueles ao seu redor (pais, familiares, amigos, parceiros etc).

Vale ressaltar que o estresse traz consequências ruins como mau desempenho nos estudos, mentalidade lenta, distrações em qualquer tarefa, dentre outras.

Uma experiência feita por psicólogos na Universidade de Cornell (E.U.A) com alunos de Medicina demonstrou que o estresse para um exame levou-os a terem dificuldade em realizar tarefas.

O resultado mostrou que o desempenho ficou ruim, a atenção e a memória foram afetadas negativamente.

Mas, após o exame, o estudo descobriu que eles voltaram a relaxar e permanecer como antes. Isso mostra os efeitos negativos gerados do estresse antecedente a uma prova.

Fonte de pesquisa:

Liston, C., McEwen, BS, & Casey, BJ (2009). O estresse psicossocial interrompe reversivelmente o processamento pré-frontal e o controle atencional. Anais da Academia Nacional de Ciências, EUA, 106, 912-917.

A expectativa da Família

Ao escolher o curso de Medicina, a família é a primeira a dar força e estimular o candidato a dar o seu melhor. E, devido a isso, cria uma expectativa e pressão razoável para passar nos exames.

Principalmente, se os pais ajudam e investem em seu conhecimento e tudo que necessitam para receberem a melhor preparação.

As vezes, lidar com essa expectativa da família pode ser frustrante e desesperador. Ainda mais quando o estudante não consegue acompanhar os estudos de forma organizada ou não está indo bem nos simulados e testes antes da prova do vestibular.

O medo de Fracassar no vestibular de Medicina

Um dos sentimentos que mais acometem os candidatos de Medicina, sem dúvida, é o medo de fracassar. Ao pensar em todo o seu esforço, dedicação, horas e noites sem fim de estudos bem como a privação de saídas com amigos, a obstinação em passar é bem grande.

Mesmo que eles façam tudo com esmero, mas há sempre esse medo rondando os seus pensamentos. Até porque o medo tem a sua origem na convicção de que o fracasso terá consequências muito significativas. E também a pessoa tem o sentimento de que ela não tem controle sobre o resultado. Portanto, não tem como evitá-lo!

Sendo assim, uma das melhores formas de minimizar os seus efeitos negativos é redirecionar esses pensamentos para o positivo, não para o fracasso.

Também ajuda bastante atacar o problema diretamente ao tomar providências para os assuntos, temas que sentem insegurança e medo (por não estarem preparados o suficiente).

Tenho que fazer cursinho, E agora?

Cursinho é uma das rotinas de todo candidato a Medicina na preparação para o Vestibular de Medicina. Praticamente, o maior tempo em que ele investirá no estudo será em sala de aula, em grupos de discussão e nas bibliotecas. Ainda mais para o curso em questão onde a concorrência é elevada.

Muitos estudantes aprovados em Medicina relatam que não passaram de primeira, ou seja, demorou cerca de uns três anos estudando para a conquista da vaga. Então, o importante é não desistir, é perseverar!

Assim, a escolha é fundamental. Então, aqui estão alguns critérios na sua boa escolha:

  • Verifique os requisitos do cursinho e considere aquele que se alinha a universidade que deseja ingressar
  • Considere conhecer o corpo docente levando em conta o grau de conhecimento dos professores
  • Avalie o cursinho que abrange também matérias de matemática, biologia, física e química, pois serão exigidos nas provas de segunda fase das universidades
  • Saiba se oferece aulas específicas
  • Descubra se há plantões de tirar dúvidas com profissionais capacitados e competentes para responder as suas questões

Enfim, estudar em um cursinho pode ser exaustivo, mas compensará todo o seu esforço ao passar em medicina.

Crises de Ansiedade nesse período

Sentir ansiedade por conta de uma prova em que enfrentará é uma emoção normal. No entanto, quando chega no nível de crises de ansiedade nesse período, esse sofrimento intenso atrapalha e impede de seguir a vida normalmente. Até mesmo de permanecer estudando com foco, bem disposto e entusiasmado.

Essas crises incluem:

  • Dificuldade para dormir
  • Medo, inquietação
  • Músculos tensos
  • Palpitações cardíacas
  • Não ser capaz de manter a calma
  • Ter ataque de pânico
  • Náusea
  • Boa seca

Caso sinta esses sintomas, então, procure ajuda profissional para que alivie a tensão e possa estar em boas condições psicológicas para seguir o seu sonho de ingressar em Medicina.

Estresse nesse período do vestibular de Medicina

Estudar para o Vestibular de Medicina é difícil e desafiador. Não há como negar que o estresse passe a tomar conta dos dias em que antecede a prova. No entanto, é essencial saber lidar com todas essas tensões de forma saudável e superar cada fase, pois tudo passará.

Estresse no vestibular de Medicina - Psicóloga Fabíola Luciano
Vestibular de Medicina Foto: Pexels

Algumas maneiras que podem aliviar o estresse:

  • Reserve um tempo para relaxar
  • Crie um cronograma de estudos relativamente alcançáveis e realistas
  • Durma o suficiente. Até porque a sua saúde mental e física deve vir em primeiro lugar
  • Tente não negligenciar atividades prazerosas. O equilíbrio é a chave!
  • Converse com aqueles que estão também passando por esse período e compartilhe seus sentimentos com amigos e familiares, se necessário

Angustia ou Entristecimento nesse período que antecede o vestibular de Medicina

Cuidar da saúde mental nesse período antes do vestibular de medicina é uma parte vital para o bom desempenho. Mas, vale considerar que em algum momento, o candidato tenha angústia ou entristecimento por sentir que não está se dedicando o bastante ou porque foi mal em algum teste, simulado ou avaliação do professor.

Algumas medidas podem ser aplicadas, tais como:

  • Quando algo der errado em seu estudo, pergunte-se “O que posso aprender com isso?” em vez de se culpar ou pensar que não é bom o suficiente
  • Não se compare com o progresso dos outros. Analise como está se saindo, seu desempenho de hoje com o de ontem
  • Não espere acordar de bom humor ou estar de bom humor para sair com alguém e conversar ou realizar um passeio agradável
  • Retire o seu auto-julgamento e tenha autocompaixão
  • Faça exercícios moderados sempre que possível, pois aumentam o bom humor

Quando procurar ajuda profissional?

As pressões da escola, do cursinho, dos pais, dos amigos e de si mesmo sobre o Vestibular de Medicina podem ter um grande impacto na sua saúde mental. Assim, quando sentir que não está tendo mais controle sobre suas emoções, se sentindo incapaz de suportar tudo isso, a ajuda profissional deve ser buscada.

Como o Psicólogo pode ajudar?

De acordo com Nathan, psiquiatra e diretor médico de saúde comportamental do Departamento de Saúde de Lake County e do Centro de Saúde Comunitário em Waukegan, Illinois:

“A área que mais sofre durante esse tempo de preparação e pós-curso de medicina é a saúde mental. Depressão e ansiedade certamente podem interferir em ser empático. Temos que conversar sobre saúde mental e bem-estar com esses candidatos e alunos sem estigmatizá-los”

Assim, o psicólogo pode ajudar:

  • A dialogar sobre o que sente e, assim, fornecer um bom apoio pessoal e suporte nesse período
  • Com exercícios que aliviam a ansiedade
  • A encontrar maneiras de superar a tensão e o estresse
  • A saber lidar com as complexidades psicológicas que surgirem ao longo do tempo de estudos
  • Em fornecer confiabilidade e segredo a tudo que ouve, pois é mais fácil se abrir com quem não conhece que alguém com algum grau de parentesco

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos Recentes

  O que são Fobias? A fobia é caracterizada por um medo excessivo que o paciente vivencia em relação a

O que é Transtorno Bipolar? O Transtorno Bipolar é uma doença que leva o paciente a viver dois “polos” opostos

Violência Doméstica: O que é, Quais as Características, Estatísticas, Tipos de Agressão, Ciclo da Violência Doméstica, As Consequências de Conviver