Depressão e Ansiedade Diferenças, Causas, Sinais e Tratamento

Depressão e Ansiedade Diferenças Foto: Freepik
Depressão e Ansiedade Diferenças Foto: Freepik

São Paulo, 12 de maio de 2023, por Psicóloga Fabíola Luciano – Especialista pela USP – Aqui está um dos assuntos mais pertinentes em nossos dias: Depressão e Ansiedade Diferenças, causas, Sintomas e Tratamento. Portanto, leia mais para obter informações corretas e úteis. 

Podemos estar ansiosos por algum evento importante ou pela perda de um emprego. Também podemos estar tristes pelo um rompimento de uma amizade ou relacionamento.

Assim sendo, acontecimentos como esses são inevitáveis na vida, mas nem sempre sabemos lidar com eles. É natural sentir o peso das emoções quando estamos vivenciando estas situações desafiadoras. Muitas vezes, somos convidados a nos reinventar para atravessar estes períodos.

Nestes cenários é comum deparar-se com a Ansiedade ou com a Depressão. Eventualmente, ambos.

Então, apesar de muitas pessoas pensarem que ansiedade e depressão são equivalentes, isso não é verdade. Logo, há diferenças importantes e aqui você terá uma explicação abrangente sobre essas diferenças. 

Portanto, entenda tudo sobre Depressão e Ansiedade Diferenças; Entenda o que é, Principais Sintomas e Como Tratar cada uma delas.

Conheça também: É Possível Ter Ansiedade e Depressão ao Mesmo Tempo?; E Quando a Depressão e Ansiedade vem juntas? O que fazer?; Qual o Melhor Tratamento para Ansiedade e Depressão?

Leia também: Entenda o que é Depressão 

Antes de abordarmos sobre Depressão e Ansiedade Diferenças, é fundamental esclarecer o conceito de cada uma.

O Que é Depressão e Qual é a Causa?

É uma doença psicológica em que a pessoa perde o interesse pela vida. Logo, sentindo uma tristeza profunda por longo tempo e de maneira persistente.

Também ela não tem ânimo e nem vontade mais por atividades que antes eram muito prazerosas. 

Além disso, a depressão deixa a pessoa numa condição de apatia. Ademais, pode provocar profundas alterações de humor e pensamentos negativos recorrentes. Em casos mais graves chegando a apresentar pensamentos suicidas.

De acordo com a literatura, não existe uma causa única. E, sim muitas causas possíveis atuando em conjunto. Então, ela pode ser causada por:

  • Histórico familiar;
  • Alterações no cérebro (fatores bioquímicos);
  • Eventos da vida, tanto podem ser estressantes como traumáticos;
  • Certos estilos de personalidade como aquele que é hipersensível à rejeição, crítica, etc
  • Ambientes muito invalidantes – (que não levam a pessoa em consideração).

Portanto, a depressão pode ser mais visível em algumas pessoas e mais silenciosa em outras. É importante ficar atento a mudanças de comportamento.

Desse modo, seu diagnóstico é realizado por um profissional especializado em depressão. Logo, ele poderá avaliar a intensidade dos sintomas e indicar o tratamento mais adequado. 

Depressão e Ansiedade Diferenças Foto: Freepik
Depressão e Ansiedade Diferenças Foto: Freepik

Sintomas de Depressão e Como Tratar? 

Os sintomas de depressão variam entre as pessoas. Porém, persistem por semanas e/ou meses afetando e prejudicando a rotina. Assim sendo, os mais habituais são estes: 

  • Diminuição do prazer pela vida e tudo que ela oferece de bom;
  • Mau humor mais presente, tristeza ou desânimo persistentes;
  • Não tem motivação e tampouco interesse por atividades que gostava; 
  • Sentimento de preocupação excessiva;
  • Sono interrompido ou dificuldade de dormir, relaxar;
  • Falta de energia, perda de libido;
  • Isolamento e evitação de encontros ou diminuição brusca de atividades sociais;
  • Não há necessariamente um acontecimento que justifique esses sintomas.

Tratar a depressão dependerá do tempo dos sintomas e gravidade. Para tanto, hoje temos muito mais recursos.

Ademais, existem diferentes tratamentos que podem, inclusive, ser combinados, aumentando a eficácia. 

Logo, os mais utilizados para tratamento de depressão baseados em evidências são os seguintes:

  • Terapia Cognitivo-Comportamental – TCC – envolvendo um Psicólogo habilitado para tratamento especializado em depressão pela TCC;
  • Medicamentoso – realizado por um psiquiatra que irá prescrever medicamentos adequados ao quadro do paciente.

Saiba mais sobre Tratamento para Depressão

O Que é Ansiedade e Quais as Causas?

É em primeira instância um sentimento natural. Somente quando ela atinge níveis excessivos e se descontrola é que passamos a conviver com um problema. 

Assim, de forma simplificada, a ansiedade pode ser percebida como uma preocupação exagerada com o futuro. E hque pode se manifestar em temas totalmente variados na nossa vida. 

Assim sendo, gera um conjunto de respostas que afeta nossos pensamentos, sensações corporais e comportamento. 

Então, a ansiedade faz com que a pessoa antecipe o pior, com pensamentos negativos e catastróficos. 

Além disso, há muito medo do que possa vir a acontecer, mesmo que a realidade se mostre positiva. 

Sabemos que sentir-se ansioso ocasionalmente, como por exemplo, uma prova que fará, é normal. 

Agora, se a ansiedade for extrema ao ponto de atrapalhar a rotina, isso pode ser caracterizado como um transtorno de ansiedade. 

Nestes casos, é necessária ajuda de um profissional especializado em ansiedade para identificar os gatilhos. Com isso, iniciar um tratamento adequado aos seus sintomas e nível de ansiedade. 

Posto isso, as causas da Ansiedade não são totalmente conhecidas ou não há na literatura algo totalmente definido. Provavelmente, envolvem uma combinação de fatores sendo as mais comuns:

  • Histórico familiar (genética);
  • Química do cérebro;
  • Estresse do ambiente que pode ser tanto de problemas de relacionamento como familiares, profissionais, de origens diversas;
  • Abstinência de substâncias;
  • Efeitos de algum medicamento ou doença.

Quais os Sintomas da Ansiedade e Como Tratar?

A ansiedade torna os dias mais difíceis e angustiantes. Sendo assim, muitos que sofrem de ansiedade sentem sintomas por bastante tempo, de forma recorrente e cada vez mais intensos. 

Depressão e Ansiedade Diferenças Foto: Freepik
Depressão e Ansiedade Diferenças Foto: Freepik

Nesse sentido, aqui estão alguns dos principais sinais de ansiedade:

  • Não conseguir gerenciar medos e preocupações; 
  • Sentimento persistente de medo, interferindo na vida cotidiana;
  • Inquietação, nervosismo ou achar que já está no limite;
  • Sensação de que algo ruim está prestes a acontecer;
  • Dificuldade de concentração, foco;
  • Irritação devido à quantidade de pensamentos exagerados;
  • Pensamentos catastróficos;
  • Problemas e dificuldades em dormir;
  • Pode ter dores de cabeça, tontura, taquicardia, dores no estômago, tensão muscular, náuseas ou dores inexplicáveis;
  • Arritmia, suor, tremor (em alguns casos);
  • Boca seca, entre outros.

O tratamento da ansiedade deve ser feito com um profissional especializado em ansiedade a fim que o paciente tenha um resultado bem-sucedido. Logo, existem algumas maneiras de tratar, que envolvem:

  • Terapia Cognitivo-Comportamental – TCC com um Psicólogo especializado em Ansiedade
  • Tratamento Medicamentoso com Psiquiatra
  • Técnicas de gerenciamento de estresse;
  • Terapia Comportamental Dialética;
  • Mudanças nos Hábitos e Estilo de vida – Adotando mais atividade física e elementos que ajudem no controle da Ansiedade no cotidiano.

Perguntas importantes a se fazer para avaliar a sua ansiedade:

  1. A minha ansiedade interfere na minha capacidade de gerenciar as situações do dia a dia?
  2. Ela está presente durante um período prolongado de tempo?
  3. Sofro com a sensação de que coisas ruins estão prestes a acontecer (alarmes falsos)?
  4. Minha ansiedade é muito grande, mesmo quando os eventos que a desencadearam são pequenos?

Se você responder Sim a algumas destas perguntas, vale a pena entender melhor a sua relação com a sua ansiedade e buscar avaliação profissional.

Saiba mais: Transtornos de Ansiedade 

Vamos agora destacar algumas perguntas comuns antes de você descobrir sobre Depressão e Ansiedade Diferenças. 

É Possível Ter Ansiedade e Depressão ao Mesmo Tempo?

Sim!

Tanto a ansiedade como a depressão são muito comuns. E, muitas vezes, acontecem juntas. 

Existem estudos apontando para uma incidência importante de pacientes que apresentam quadros de ansiedade e depressão concomitantemente.

Logo, apesar de apresentarem condições, causas e sinais diferentes, em muitos dos casos, os pacientes experimentam tanto Ansiedade quanto Depressão. 

https://br.freepik.com/fotos-gratis/estudante-de-jovem-mulher-macante-cansado-furado-com-o-bolo-que-senta-se-na-tabela-sobre-o-fundo-branco_8812303.htm#page=14&query=Depress%C3%A3o&position=3&from_view=search&track=sph
Depressão e Ansiedade Diferenças Foto: Freepik

E Quando a Depressão e Ansiedade vem juntas? O que fazer? 

Pode acontecer que o paciente tenha o diagnóstico da depressão e ansiedade juntas. Nesse caso, chama-se de Episódio Misto Depressivo Ansioso.

Logo, quando elas vêm juntas, o sofrimento e a angústia podem aumentar consideravelmente. 

Apesar disso, são tratáveis ambas as condições tendo abordagens combinadas e baseadas em evidências. 

Depressão e Ansiedade Diferenças 

Depressão e Ansiedade diferenças são notórias considerando os sinais ou os sintomas que cada uma gera. Como vimos até o momento, abaixo está uma lista resumida de suas principais diferenças para um melhor entendimento: 

  • A ansiedade tem um sintoma claro de sentir preocupação excessiva no presente e no futuro com ou sem um foco específico; Já a depressão, se caracteriza por um forte sentimento de tristeza, desesperança, apatia e inutilidade; 
  • Na depressão, a pessoa perde ou reduz o interesse por suas atividades favoritas; Na ansiedade, a pessoa pode estar mais agitada ou nervosa, mas não apática;
  • Perda do sentido da vida e falta de motivação estão ligada à depressão; Sentimentos de medo e pavor estão presentes na ansiedade.

Confira: Terapia Cognitivo-Comportamental O Que É, Para Que Serve, Técnicas e Como Funciona

Qual o Melhor Tratamento para Ansiedade e Depressão? 

O tratamento para Ansiedade e Depressão são focados na redução dos sintomas. Também na melhora da qualidade de vida, possuindo respostas satisfatórias. 

Agora, o melhor tratamento para cada paciente deve ser feito com base no diagnóstico realizado por um profissional especializado nessa área. 

Tratamento para Depressão e Ansiedade Foto: Freepik
Tratamento para Depressão e Ansiedade Foto: Freepik

Com isso, poderá avaliar minuciosamente o seu caso e estruturar um plano de tratamento que contemple suas necessidades. E, então, ele o conduzirá para a estratégia mais indicada.

Para tanto, a Terapia Cognitivo-Comportamental – TCC se mostra extremamente efetiva para tratar tanto da Ansiedade como depressão, além de estar baseada em evidências científicas contundentes.

Contudo, existem casos em que a junção de outros tratamentos com a TCC funciona ainda melhor, garantindo mais eficácia. 

Portanto, se você tem sentido dificuldades para gerenciar sua ansiedade ou está se sentindo deprimido por muitos dias, não hesite em buscar um tratamento adequado e especializado.

Conheça a Psicóloga Fabíola Luciano

YouTube Psicóloga Fabíola Luciano

Psicóloga Fabíola Luciano – CRP 104468

Especialista pela Universidade de São Paulo – USP 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos Recentes

Participação da Psicóloga Fabíola no Programa Manhã Leve com a apresentadora Maria Cândida. No quadro “Tudo Sobre” você conhece o

terapia-para-ansiedade-psicologa-fabiola

Por definição a ansiedade é um estado de Agitação, Angústia ou Preocupação,

Com o fim de ano chegam também as resoluções e promessas par o ano seguinte. Muitas pessoas tem o desejo,