São Paulo, 06 de junho de 2022, por Psicóloga Fabíola Luciano – Crise existencialO que é, Sintomas, Tratamento.

O mundo ficou cinza ou meio sem cor? Você tem se perguntando qual o sentido da vida? Além disso, sente que pode estar com uma vida automatizada ou, talvez, em um estado de inércia?

As coisas podem mudar dentro de nós e o sentido pode se esvair. Aliás, antes tudo era um prazer, verdade? E agora não há tanta graça, algumas vezes há um vazio e a paixão pela vida parece ter se esgotado. Você pode estar passando por uma Crise Existencial.

Assim, há momentos da vida que todos nós chegamos a um estado de crise em nossa existência. E, nem sempre sabemos lidar com isso.

Apesar da dificuldade, existem caminhos! É importante entender o momento que você vivencia para então encontrar formas de solucioná-lo.

Saiba mais: Tratamento Psicológico

O que é uma Crise Existencial?

Crise Existencial é um período de tempo em que você luta ou questiona a sua identidade. Então, questões como “quem eu sou?” ou “qual o meu lugar nesse mundo?” ou ainda “qual o sentido da vida?” se tornam frequentes.

E, com isso, pode se iniciar uma sensação de desencaixe, de falta, de insatisfação com o rumo que sua vida está tomando. Também é possível que você se incomode com algumas situações que aconteceram em seu passado.

Cada pessoa vivenciará uma Crise Existencial de uma forma e por razões diferentes. Apesar disso, geralmente estes sintomas vem para dizer que algo precisa ser revisto, pois aquilo que fazia sentido pode estar desatualizado e precisar de ajustes.

Crise Existencial – O que é, sintomas e tratamento - Psicóloga Fabíola Luciano - Psicóloga Especialista USP

Crise Existencial – O que é, Sintomas e Tratamento Foto: Freepik

Sintomas de Crise Existencial

Há muitos Sintomas de Crise Existencial. Geralmente, as pessoas que passam por isso relatam uma grande sensação de apatia, falta de propósito e falta de motivação. E a duração pode permanecer por alguns meses ou mais.

Assim sendo, os sintomas podem ser divididos em três áreas: Emocionais, Cognitivos e Comportamentais.

Os Sintomas Emocionais incluem:

  • Dor ou angústia emocional;
  • Sentimentos de desespero ou desamparo;
  • Sentimentos de falta de sentido;
  • Insegurança ou incerteza sobre sua identidade;
  • Vulnerabilidade emocional;
  • Desesperança;
  • Culpa;
  • Ansiedade;
  • Solidão;
  • Ataques de pânico;
  • Depressão.

Os Sintomas Cognitivos incluem:

  • Pensamentos negativos;
  • Pensar que sua vida perdeu propósito ou significado;
  • Pensar que você perdeu seus valores ou ideias sobre si mesmo;
  • Arrependimento;
  • Fazer a si mesmo perguntas sobre o que está fazendo ou por que está fazendo;
  • Pensamentos suicidas;
  • Sentindo-se desconectado das pessoas em sua vida;

Os Sintomas Comportamentais incluem:

  • Prejuízo nos relacionamentos;
  • Isolamento,
  • Agressividade,
  • Abuso de substâncias,
  • Sintomas Físicos relacionados à Ansiedade ou Depressão
  • Comportamento antissocial.
Crise Existencial – O que é, sintomas e tratamento Foto: Freepik

Crise Existencial – O que é, Sintomas e Tratamento Foto: Freepik

Qual é a diferença entre Depressão e Crise Existencial?

A depressão é uma condição clínica, um diagnóstico que pode ser multifatorial e que afeta diretamente o humor, causando sintomatologia própria.

Já a crise existencial é um estado em que a pessoa se questiona sobre o real sentido da vida, carece de direção, propósito e pode começar a questionar seus passos até ali.

Assim sendo, os psiquiatras acreditam que a depressão é causada por um desequilíbrio químico no cérebro. Do ponto de vista psicológico será avaliada a história de vida e condições atuais que contribuam para o episódio depressivo. Por outro lado, uma crise existencial é mais relacionada à atitude do que ao emocional, embora gere sintomas.

Portanto, eis algumas diferenças entre as duas:

  • A crise existencial é menos grave que a depressão;
  • A depressão pode ter mais efeitos fisiológicos do que a crise existencial;
  • Uma Crise Existencial configura necessidade de mudanças, não se trata de um diagnóstico.

Leia também: O que é Crise de Pânico?

Como Agir diante de uma Crise Existencial?

Entender o que está havendo, reencontrar-se, buscar propósito e significado na vida é a melhor maneira para agir em uma crise existencial. Todavia, por mais simples que pareça, não é tão fácil quando alguém se encontra nesse estado.

Muitas vezes, a pessoa com esses questionamentos consegue atravessa esse momento, com algumas abordagens diárias. Mas, trata-se sempre de um período complexo e há casos em que se faz necessário acompanhamento psicológico.

Dicas para Passar pela Crise Existencial

Assim sendo, abaixo estão algumas estratégias úteis enquanto você vivencia os sintomas provenientes de uma crise existencial. Além disso, por meio do autocuidado e da terapia as coisas encontrarão um novo rumo mais conectado.

Manter um “Diário de Gratidão” pode ser uma Estratégia Útil

Expressar por meio da escrita o quanto você é grato pode ajudar a aliviar os sintomas da crise existencial. Desse modo, você poderá começar a identificar e perceber que existem muito mais a agradecer pela vida.

Aliás, algumas pesquisas também descobriram que o diário de gratidão e outras práticas relacionadas podem ajudar a aliviar a ansiedade e a depressão.

Redirecionar seu Tempo e Energia pode ser muito Eficaz

Por exemplo, dedicar-se a um hobby favorito pode ser uma maneira que o deixará conectado com algo relevante para você.

Crise Existencial – O que é, sintomas e tratamento Foto: Freepik

Crise Existencial – O que é, sintomas e tratamento Foto: Freepik

Assumir o Controle dos Pensamentos Negativos

Confrontar pensamentos negativos  com pensamentos positivos é uma excelente maneira de iniciar o processo de tratamento de uma crise existencial.

Infelizmente, muitas das crenças associadas a uma crise existencial podem se tornar profecias autorrealizáveis. Em vez disso, é importante realizar as coisas que o ajude a sentir que sua vida tem significado.

Enfim, você pode experimentar um novo hobby, se voluntariar para uma causa específica, se conectar com sua rede de apoio.

Pratique a Atenção Plena

A meditação e a atenção plena têm vários benefícios para a saúde mental. Sendo assim, a atenção plena envolve estar presente no momento, concentrando-se em sua respiração.

Além disso, é um treinamento que, no longo prazo, contribui para o controle dos pensamentos, evitando que você se distraia de si mesmo. Logo, isso é útil para uma crise existencial porque evita que sua mente salte para a ansiedade, o medo e a depressão.

Mindfulness pode ser difícil no começo, mas com persistência, se tornará mais fácil. Então, comece com poucos minutos de meditação por dia e aumente esse tempo quando se sentir pronto. Enfim, dê a si mesmo tempo e paciência para aproveitar os poderes da atenção plena.

Seja Auto Compassivo Consigo

Passar por uma Crise Existencial não é fácil, especialmente por isso, não se julgue, acuse ou cobre em demasia. Você precisará do seu amor e cuidado para enfrentar esse momento. Calibre sua expectativa de tempo, pois o senso de urgência, longe de ajudar, acaba gerando mais desespero e angústia.

 

Como um Psicólogo pode Ajudar?

Como dito, a crise existencial é um período potencialmente angustiante e nos convida a repensar muitos âmbitos da nossa vida. O processo terapêutico irá ajudá-lo a fazer isso de uma forma organizada.

No momento em que as coisas parecem meio desestruturadas e sem sentido, o Psicólogo será um facilitador no processo de reencontro, de revisão de crenças e valores. Além disso, Juntos vocês poderão compreender as razões que o trouxeram até aqui e encontrar os pontos de angústia que pedem modificações.

Confira: O que é Inteligência Emocional?

 

Conheça a Psicóloga Fabíola Luciano

Psicóloga Fabíola Luciano – CRP 104468
Especialista pela Universidade de São Paulo – USP

Deixe um Comentário