Ansiedade na Quarentena. Entenda o que é, Porque ela tende a aumentar, Como reconhecer os Sintomas e Dicas para Diminuir a Ansiedade.

Ansiedade na Quarentena

Desde as primeiras notícias sobre o Coronavírus e suas implicações na vida das pessoas, o mundo todo foi afetado por vários sentimentos. Certamente, você pode ter sentido ou ainda está sentindo: Ansiedade!

A quarentena é um período em que as pessoas devem ficar em casa para não serem contaminadas pelo covid-19 ou não infectarem outros.

No entanto, esta medida que serve de prevenção para uma doença, está levando a transtornos psicológicos. Leia mais sobre Efeitos Psicológicos da Quarentena

Veja alguns dos sentimentos comuns por conta da quarentena:

  • Sensação de Perda de Controle
  • Isolamento Social
  • Mudança total de rotina
  • Medo de contaminação
  • Incerteza e Angústia
  • Falta de liberdade de ir e vir
  • Instabilidade Emocional
  • Ansiedade

Viu quantas emoções diferentes? Este é um período de cuidado, não somente da Saúde Física, mas também da Saúde Mental.

 

O que é Ansiedade?

Artigo Sobre Ansiedade

A Ansiedade nada mais é do que um sentimento. Portanto, sentir Ansiedade faz parte do ser humano e ajuda na sobrevivência da espécie. Desde os primórdios, a possibilidade de predadores e o perigo se aproximando disparava alarmes no corpo e permitia ações de luta e fuga.

Esses alarmes tornavam-se visíveis mediante os batimentos cardíacos elevados, sudorese e tensão. Tudo isso, porque quando precisavam se defender, o corpo já estava “pronto” para uma reação imediata. A Ansiedade é um sentimento que nos deixa mais sensíveis ao ambiente, e isso, ao mesmo tempo que pode ser vital, pode ser disfuncional.

Trata-se de um sentimento de nervoso, falta de paz, preocupação, impaciência, angústia antes de um evento importante ou durante uma situação difícil. Assim, o paciente com ansiedade não consegue viver bem, de forma tranquila, pois está sempre pensando no futuro e o que poderá ocorrer!

ansiedade-na-quarentena-psicologa-fabiola-especialista

 

Quando excessiva ao ponto de não conseguir controlá-la, a Ansiedade deixa de assumir a função de sobrevivência e passa a ser extremamente prejudicial. É como se um “alarme de incêndio” soasse toda hora, mas sem um incêndio acontecendo. O estresse gerado por isso é gigante e passa a desgastar o corpo e mente.

 

Porque a Quarentena Aumenta a Ansiedade?

Com a vida totalmente alterada dificilmente nossas emoções estariam intactas. A Quarentena traz sentimentos de falta de controle, impossibilidade de prever o futuro, privação de liberdade, medo de contaminação, isolamento social, alteração de rotina pessoal e profissional. Lidar com tudo isso ao mesmo tempo, aumenta o sentimento de Ansiedade.

ansiedade-na-quarentena-psicologa-sp

Com o agravamento da Ansiedade também podem surgir prejuízos à saúde como ter um sono ruim, baixa imunidade e sintomas depressivos.

Apesar da quarentena ser, inicialmente, por um  período de tempo curto, gerenciar toda essa imprevisibilidade pode acarretar consequências negativas para o bem estar mental e físico a longo prazo, por isso é importante manter corpo e mente sanos neste período.

Leia mais Sobre Efeitos Psicológicos da Quarentena

 

A importância de Estabelecer uma Rotina Nova

Ao estabelecer uma rotina nova, certamente, você terá muitos benefícios, inclusive uma sensação mais generalizada de bem estar.

Ansiedade na Quarentena

Essa importância se dá por diferentes fatores, entre eles:

  • Evita o desperdício de tempo
  • As atividades ficam planejadas e organizadas
  • Você se concentra melhor
  • Terá produtividade
  • Dá a sensação de que as coisas estão mais sob controle
  • Gera a sensação de propósito e objetivo cumprido ao final do dia
  • Você fica ocupado com atividades saudáveis
  • Gera a sensação de que a vida pode coexistir com esse momento de Pandemia.

 

Sintomas de Ansiedade na Quarentena

Esteja atento. Somente pela observação é que você irá perceber o aumento da Ansiedade. Verifique se estão presentes alguns dos sintomas abaixo que podem sinalizar ansiedade na quarentena:

  • Aumento da irritabilidade por não poder sair de casa, não poder realizar atividades rotineiras
  • Sentimento incontrolável de preocupação com o trabalho, emprego, crise financeira, saúde, de ser infectado pelo covid-19, de perder alguém querido
  • Dificuldade para dormir impressionado com as notícias ruins e com todos os acontecimentos ao seu redor
  • Inquietação e sensação de que está no limite, sufocado
  • Batimento cardíaco acelerado constantemente
  • Humor alterado
  • Sensação de que algo ruim vai acontecer e sofrimento intenso por isso
  • Não conseguir relaxar mentalmente

É importante diferenciar dificuldades naturais cotidianas de ansiedade, pois essa tende a ser em níveis persistentes e mais intensos.

 

Como Diminuir a Ansiedade da Quarentena

A ansiedade pode ser controlada, até diminuída quando você reconhece essa sensação. É válido ressaltar que todos, em algum momento, podem sentir ansiedade, a ideia é estar atento para quanto este sentimento afeta o dia a dia.

Aqui estão algumas dicas a para te ajudar nestes tempos de mais incerteza:

 

1 – Avalie, e se necessário mude a sua mentalidade

  • A ideia que você tem sobre alguma situação adversa, de estresse ou de desconforto define como lida com tudo que acontece a sua volta. Então, a chave é ajustar a sua mente buscando ver algo bom, independentemente da situação. Tenha certeza de que sempre existirá uma lição a ser aprendida na adversidade!
  • Ao invés de enxergar como um momento de cárcere, veja como oportunidade para reorganizar questões internas.
  • Se você vive com alguém, aproveite para se aproximar e fortalecer vínculos.
  • Pratique a introspeção e reflexão sobre si mesmo, observando como lidar melhor com os problemas externos.
  • Diminua a velocidade e se concentre em si mesmo
  • Não seja seu algoz, seja gentil consigo neste momento!

 

2 – Mantenha uma rotina equilibrada e produtiva

  • Defina, por escrito, a sua rotina na quarentena. Se trabalha como home office, se arrume, tome o café da manhã, tenha pequenos intervalos para se alongar e finalize o trabalho dentro do horário habitual.
  • Toda vez que fizer algo que concluiu, comemore! Isso lhe ajudará a ver suas conquistas, mesmo as menores.
  • Se há mais pessoas em casa, então, distribua as tarefas, faça um esquema de atividades para as crianças.
  • Separe um tempo para atividades prazerosas para todos fazerem, tais como assistir filmes, séries, brincar com jogos etc. Enfim, seja criativo!

 

3 – Evite o excesso de notícias sobre a pandemia

  • Procure por boas notícias como, por exemplo, o número de recuperados no país, em seu estado e cidade.
  • Não fique muito ocupado com noticiários incessantes sobre a Pandemia.
  • Verifique Fake News.
  • Estipule um tempo limitado (talvez, 1 hora ou 30 minutos) por dia para saber das notícias na TV, nas redes sociais.
  • Escolha fontes confiáveis para obter informações.

 

4 – Comunique-se com os seus familiares e amigos

  • Escolha um aplicativo para se comunicar com os seus familiares e amigos por videochamada.
  • Fortaleça a relação com quem está mais perto de você.
  • Não se isole por muito tempo! Aproveite os recursos digitais para se comunicar com mais frequência.
  • Caso sinta ansiedade, compartilhe com alguém de sua confiança e expresse seus sentimentos. Leia mais sobre Isolamento Social na Quarentena

 

Cada pessoa vai passar por este período de uma forma particular. O que te ajuda muito, talvez não seja a melhor estratégia para o outro. Busque soluções que façam sentido para você e reavalie sempre que necessário. Estamos em tempos de mudanças e precisamos sempre nos adaptar.

A terapia tem um papel muito importante no equilíbrio emocional, inclusive é uma das recomendações mais extensivas da Organização Mundial de Saúde para atravessar a Pandemia. Busque acompanhamento psicológico!

 

Conheça a Psicóloga Fabíola Luciano

Psicóloga Especialista pela Universidade de São Paulo – USP 

CRP 104468

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Entre em contato!