8 Fatos interessantes sobre TOC – Transtorno Obsessivo-Compulsivo

8 Fatos interessantes sobre TOC – Transtorno Obsessivo-Compulsivo Foto: Freepik
8 Fatos interessantes sobre TOC – Transtorno Obsessivo-Compulsivo Foto: Freepik

São Paulo, 14 de março de 2023, por Psicóloga Fabíola – Aqui estão 8 Fatos interessantes sobre TOC – Transtorno Obsessivo-Compulsivo que vale a pena saber. Confira!

Em algum momento da vida, o TOC – Transtorno Obsessivo-Compulsivo pode afetar a rotina de uma pessoa. Com isso, ela passa a ter pensamentos obsessivos sobre algo com comportamentos ou rituais repetitivos incontroláveis.

De fato, ele é um transtorno de ansiedade que acomete adultos, jovens, adolescentes e até crianças. Logo, esse distúrbio é caracterizado por:

  • Obsessões – pensamentos, impulsos ou imagens constantes que causam ansiedade;
  • Compulsão – comportamentos ou rituais repetitivos para aliviar ou sanar a ansiedade e os pensamentos perturbadores.

Assim sendo, essas obsessões e compulsões interferem na saúde e bem-estar do indivíduo comprometendo as suas tarefas diárias. Também pode gerar problemas no trabalho, na escola, dificuldades nos relacionamentos, entre outros.

Todavia, a boa notícia é que com o tratamento adequado o TOC pode ser controlado. Portanto, há como estabilizar o transtorno e obter melhora.

E para explorar esse tema que, muitas vezes, é confuso ou pouco conhecido por alguns, aqui estão 8 Fatos interessantes sobre TOC.

Leia mais: TOC de Contaminação e/ou Limpeza

8 Fatos interessantes sobre TOC – Transtorno Obsessivo-Compulsivo

É comum ver, ouvir e ler equívocos a respeito do TOC, por isso, estes fatos interessantes e importantes o ajudarão a compreender melhor esse assunto. Então, será que alguns deles abaixo você já conhece? Confira!

1 – Afeta 1 em cada 10 pessoas

A estimativa é que 2% da população mundial sofra de TOC – Transtorno Obsessivo-Compulsivo. Além disso, ela afeta 1 em cada 10 pessoas que tanto pode ser adulto, criança, entre outras faixas etárias; homens e mulheres. Por fim, também é um dos 10 principais transtornos mais incapacitantes do mundo.

2 – Obsessão e Compulsão são diferentes

 A diferença está no pensamento e comportamento. Enquanto a obsessão atinge os pensamentos, constantes e intrusivos; a compulsão corresponde a comportamentos. Ou seja, qualquer tipo de ação (inclusive mental) que seja executada com a função de diminuir a ansiedade que os pensamentos obsessivos trouxeram.

Assim sendo, pode ser que a pessoa acometida com TOC possa apresentar TOC predominantemente obsessivo, predominantemente compulsivo, ou distribuição equivalente entre Obsessões e Compulsões.

8 Fatos interessantes sobre TOC – Transtorno Obsessivo-Compulsivo Foto: Freepik
8 Fatos interessantes sobre TOC – Transtorno Obsessivo-Compulsivo Foto: Freepik

3 – O TOC não pode ser controlado sem ajuda profissional

O maior erro de algumas pessoas que sofrem de TOC é acharem que podem controlar os impulsos do pensamento ou o comportamento repetitivo sozinho.

No entanto, pesquisas apontam que a remissão dos sintomas e estabilização do transtorno não acontece sem um Tratamento Especializado para Transtorno Obsessivo Compulsivo. Portanto, é imprescindível acompanhamento de um profissional especializado.

4 – Há vários tipos de TOC, um dos fatos interessantes sobre TOC

Não é apenas o excesso pela limpeza que sinaliza que uma pessoa é diagnosticada com TOC. Sendo assim, há vários subtipos de TOC, que são o mesmo transtorno manifestado em temas diferentes e específicos.

Logo, eis abaixo os principais tipos de TOC existentes:

Para saber como cada um desses tipos de TOC atua, clique abaixo:

Leia também: Principais Tipos de TOC – Transtorno Obsessivo-Compulsivo

5 – O TOC não é uma característica particular da pessoa

TOC é um transtorno de ansiedade em que a pessoa não consegue ter controle sobre seus pensamentos e engaja em rituais para aliviá-los. Sendo assim, não se pode dizer que estamos falando de alguém simplesmente exigente ou perfeccionista.

Também é muito comum essa confusão uma pessoa muito rígida e o Transtorno Obsessivo Compulsivo. Por isso, é importante destacar esses fatos interessantes sobre TOC para conhecer essa diferença.

Apesar disso, existe uma fronteira clara entre características como Organização, Controle, Limpeza e o TOC. O que marca claramente essa diferença é o sofrimento.

Logo, quando se trata de características da personalidade elas servirão como direcionador das ações da pessoa. No entanto, quando se trata de TOC o paciente não consegue fazer diferente.

E nem tem escolha sobre o que pensa, experimentando um nível enorme de sofrimento e ansiedade. Inclusive, passa a ser afetado em todas as áreas da sua vida.

6 – Pessoas com TOC podem seguir uma vida saudável mediante tratamento

Muitas pessoas acreditam que ao serem diagnosticadas com algum tipo de TOC, as suas vidas acabaram. E isso não é realidade.

O tratamento especializado para TOC permitirá que o paciente siga a sua vida funcionando bem, com a retomada de controle progressiva sobre os seus pensamentos e os seus comportamentos.

Assim sendo, ele aprenderá com as técnicas da terapia a reconhecer o mecanismo do TOC e a enfrentá-lo de forma efetiva. Logo, os sintomas diminuirão e o paciente poderá gerenciar a sua vida de maneira saudável.

8 Fatos interessantes sobre TOC – Transtorno Obsessivo-Compulsivo Foto: Freepik
8 Fatos interessantes sobre TOC – Transtorno Obsessivo-Compulsivo Foto: Freepik

7 – Terapia e medicação são os dois principais métodos de tratamento TOC

Um dos fatos interessantes sobre TOC que vale a pena destacar se refere aos dois principais métodos usados no Tratamento. Então, se trata de terapia especializada com Psicólogo e Medicação com Psiquiatra.

Embora não possamos falar de cura (como em qualquer Transtorno Psicológico), Terapia e Medicação combinados vão ajudar a estabilizar o quadro. E os sintomas reduzirão ou remitirão.

Dessa forma, o paciente poderá levar uma vida saudável executando suas rotinas e atividades diárias.

Dito isso, é imprescindível buscar um profissional especializado que irá estabelecer um plano de tratamento personalizado. Por fim, alinhado à necessidade de cada caso.

8 – Nem todos que amam limpeza e organização têm TOC

Fazer limpezas constantes em casa ou no escritório não significa que a pessoa tenha TOC. Também manter a mesa do escritório arrumada não caracteriza TOC. É absolutamente natural.

No entanto, se a pessoa precisa manter as coisas limpas e organizadas de forma excessiva, a qualquer custo a fim de evitar ansiedade, é sinal de alerta. Ainda mais se isso a domina, a ponto de não conseguir controlar esses impulsos e se ver presa nesse ciclo.

Enquanto muitos encontram alegria em manter as coisas organizadas por razões estéticas, aqueles com transtorno obsessivo-compulsivo geralmente não gostam de seus rituais de limpeza.

Logo, as suas compulsões para manter as superfícies impecáveis ​​ou reorganizar meticulosamente os itens em uma prateleira são mecanismos destinados a aliviar o estresse que um balcão sujo ou uma gaveta desorganizada trariam como resultado de sua condição.

Fica claro a diferença entre sentir prazer e se sentir obrigado para amenizar a ansiedade? Além disso, nem todos os que sofrem de TOC têm compulsões ou obsessões relacionadas à limpeza e organização.

Conforme abordamos anteriormente, existem diversos tipos de TOC não relacionados à Limpeza e Organização. Por fim, o Transtorno se manifesta de maneira diferente em cada pessoa e os sintomas podem até mudar com o tempo.

8 Fatos interessantes sobre TOC – Transtorno Obsessivo-Compulsivo Foto: Pexels
8 Fatos interessantes sobre TOC – Transtorno Obsessivo-Compulsivo Foto: Pexels

Espero que esses 8 fatos interessantes sobre TOC tenham o ajudado a esclarecer as dúvidas comuns a respeito desse transtorno.

Logo, se você tiver sintomas de TOC, é extremamente importante procurar ajuda de um profissional especializado no manejo do Transtorno Obsessivo Compulsivo.

Conheça a Psicóloga Fabíola Luciano

You Tube Psicóloga Fabíola Luciano

Psicóloga Fabíola Luciano – CRP 104468

Especialista pela Universidade de São Paulo – USP

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos Recentes

Terapia de Casal – Entenda como esta ferramenta pode te auxiliar no seu Relacionamento. Quando procurar Terapia de Casal? A

São Paulo, 26 de abril de 2023, por Psicóloga Fabíola Luciano – Especialista pela USP – Entenda tudo sobre Como Tratar

São Paulo, 30 de junho de 2022, por Psicóloga Fabíola Luciano – Síndrome do impostor pode acontecer com qualquer pessoa,