terapia-como-diminuir-a-ansiedade

1 – DIFERENCIE MEDO DE ACONTECER DA POSSIBILIDADE DE ACONTECER.

O medo é capaz de nos gerar a sensação de que estamos vivendo a situação, quando ela não aconteceu.
Imagine uma mulher que tem Medo de Avião. Sente medo porque imagina que o Avião pode cair e ela pode morrer. Na sala de embarque essa mulher já começa a se sentir com muito medo, coração acelerado e fica nervosa; ela não quer embarcar.
Ela desconsidera as evidências de que o número de quedas é desprezível em relação ao número de vôos diários e seu medo faz com que ela experimente uma ansiedade extrema como se o avião irá cair, inevitavelmente.
O medo antecipa a situação como se ela fosse verdade, e nossos sentimentos e pensamentos serão todos nesse sentido, por isso a ansiedade aumenta quando o evento se aproxima.
Seu medo faz você acreditar que aquilo que você tanto teme, está prestes a acontecer. Aprenda a lidar com ele.

2 -TIRE A LENTE DE AUMENTO.

No microscópio, até uma bactéria invisível a olho nu, se torna gigante.
Não aumente o problema além do necessário. Quando sentimos medo ou estamos ansiosos para lidar com alguma situação isso faz com que olhemos apenas para as dificuldades. Olhe para as Possibilidades!

3 – É POSSÍVEL? X É PROVÁVEL?

Muitas das situações que disparam a Ansiedade não são reais e estão mais relacionadas ao medo e à nossa sensação de incapacidade de lidar com ela.
Quando estiver diante de uma situação assim, se questione:

É possível que isto aconteça?

Analisando friamente, muitas vezes você perceberá que NÃO É PROVÁVEL.

E se for, estabeleça formas efetivas para lidar com a situação. Não se afunde em pensamentos de incapacidade.

4- SUBSTITUA PENSAMENTOS NEGATIVOS POR PENSAMENTOS POSITIVOS

Tudo aquilo que pensamos se torna verdade para nós!
Se você pensar que não consegue, que é muito difícil e que não é capaz… Realmente, você não será! Inverta esse ciclo de pensamento e passe a pensar de forma otimista e positiva, encontre o que há de bom nas situações.
Cuide dos seus pensamentos, ou você os controla ou eles te controlarão.

ansiedade-psicologa-fabiola

5 – AUMENTE SUA CONFIANÇA

As vezes olhamos apenas para aquilo que não sabemos, não podemos ou não conseguimos fazer; isso gera insegurança e sensação de incapacidade.
Enxergue seus pontos fortes, suas habilidades e competências! Essa é a sua base para passar pelos problemas que surgirem.

6 – INTERPRETE SEU CORPO CORRETAMENTE.

Perceba quando os sintomas de ansiedade estão no controle e aprenda a diminuí-los.
Quando estamos muito ansiosos sofremos com os sintomas físicos e eles podem ser interpretados como causa de um perigo eminente ou doença. Por exemplo: Você espera o resultado de um exame; chegando ao laboratório para pegar o exame sente seu coração acelerar muito, têm tonturas e seu corpo começar a tremer. Logo, você imagina que é um “sinal” e que o exame teve uma complicação, ou ainda que está desenvolvendo alguma doença devido aos sintomas que está sentindo.

Não é nada disso!

Não quer dizer que não possa haver alguma alteração no exame, mas sim que qualquer alteração independe destes sintomas que apareceram. Esses sintomas são reflexo da Ansiedade gerada pela expectativa do exame, medo do resultado e suas consequências, etc.
Aprenda a Interpretar de onde vêm as reações físicas que o seu corpo emite, seja racional e faça uma leitura da situação; assim você conseguirá controlar a Ansiedade e diminuir muito os sintomas.

7 – TENHA O MOMENTO DE PREOCUPAÇÃO PRÉ DEFINIDO.

A vida é corrida mesmo, e a gente precisa sim se preocupar, mas defina um momento para isso e durante o restante do tempo não ocupe sua cabeça além do necessário.
Estabeleça um momento do dia para definir sua lista de pendências, defina nesse momento tudo que precisa ser feito, quando e como irá fazer. Assim será assertivo, descansará sua cabeça e não ficará com a sensação eterna de estar esquecendo alguma coisa.

8 – DESACELERE!

Todos nós queremos aproveitar bem o tempo, mas tenha calma; Não se torne escravo dele.
Ir com muita pressa pode fazê-lo parar. Se organize e encontre tempo para fazer tudo àquilo que é importante e necessário para você.
Vale lembrar que as causas da ansiedade são diferentes em cada pessoa. Se a Ansiedade te incomoda, é indicado um acompanhamento profissional.

 

Veja mais Informações sobre Ansiedade no Link Abaixo

Ansiedade – Causas, Sintomas e Tratamento

Fabíola Luciano – CRP 104468
Psicóloga especialista pela USP.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *