A Doença da Mentira - Mitomania

A Doença da Mentira – Mitomania: Entenda como reconhecer um mentiroso patológico. Quais os Sintomas, Causas e Tratamento. 

O que é a A Doença da Mentira?

A Doença da Mentira é chamada também de “mitomania” e se caracteriza pela tendência a mentira compulsiva. A pessoa passa a assumir um estilo de vida baseado sempre em histórias que ela inventa e divulga entre as pessoas que conhece, na maioria das vezes, como as mentiras são tão variadas e constantes, o mentiroso compulsivo acredita realmente que viveu as experiências narradas, apesar desta ser uma linha tênue. O mentiroso patológico pode contar desde mentiras corriqueiras e cotidianas, sem nenhum impacto para si ou para os outros, até mentiras que sejam de grande proporção, em ambos os casos a pessoa não se sente compelida a revelar a verdade, ao contrário, ela segue sustentando a mentira como se fosse a mais pura verdade.

Quando se trata de mentira compulsiva ( em que a pessoa não consegue parar de mentir), que interfere nas relações familiares, sociais e no julgamento racional do cotidiano, podemos afirmar que estamos falando da mitomania. 


Alguns estudos referem a doença da mentira ou mitomania como um sintoma associado a um outro distúrbio chamado de transtorno factício, isso significa que a pessoa produz intencionalmente sintomas físicos ou mentais de alguma doença, sendo que na realidade ela não é portadora daqueles sintomas que apresenta.

 

Mitomania - Doença da Mentira

O ciclo da mitomania – Da infância à fase adulta

É normal que todos mintam na infância, já que nessa fase, existe a imaturidade mental. Em alguns casos, crianças mentem na tentativa de preservar a autoimagem, pois tem dificuldade para lidar com críticas ou frustrações.

Dentro do funcionamento natural do ser humano, conforme vão adquirindo maturidade as pessoas passam a abandonar a mentira como forma de defesa, aprendendo a assumir a consequências de seus atos, a doença da mentira surge justamente quando a pessoa perde este referencial e adota a mentira compulsiva como uma forma de lidar com a vida sem consequências negativas associadas.

Conforme as mentiras trazem prazer, impunidade, alívio, sentimento de poder e aceitação em um grupo, pode se criar um ciclo que reforce o comportamento da mentira compulsiva, pois grande parte das vezes, a origem desse distúrbio é a baixa autoestima.

 

Como identificar um Mentiroso Compulsivo?

Doença da Mentira - Mitomania

Como cuidar para que as Crianças não desenvolvam o problema?

Ao contar “ histórias incríveis” mesmo que não sejam verdade, muitas vezes a criança passa a sentir-se querida, interessante e aceita pelo grupo. É importante atentar-se às histórias contadas, a como ela reage às frustrações e sua tendência a omitir a verdade, desta forma será possível orientar essa criança sobre as consequências que a mentira pode trazer, ou seja, não alimentar mentiras, contribui para o não desenvolvimento da Doença da MentiraMitomania.

 

Causas da Mitomania – A Doença da Mentira

Histórico de vida, relacionamentos, genética, experiências e a relação parental, são um conjunto de fatores apontados como possíveis causas da Doença da Mentira, apesar de alguns estudiosos dizerem que não existe uma causa específica. Alguns estudos diferenciaram o funcionamento, composição e a estética do cérebro de “pessoas normais” e dos mentirosos patológicos. O “cérebro mentiroso” tem mais massa branca do que cinza. A massa branca é responsável pela agilidade do raciocínio, imaginação e criatividade, ou seja, fatores que aumentam a capacidade cognitiva do indivíduo.

Pessoas que têm “esse excesso” de massa branca, têm grande agilidade e facilidade para inventar histórias repletas de mentiras, adaptando sempre ao seu ponto de vista. Já a massa cinza, é responsável pela razão, pelo processamento de informações e pelo comportamento moral.
Apesar disso, não pode-se afirmar esse fator biológico seja a causa, e sim, uma junção de fatores com o histórico de vida e os demais citados anteriormente.

A Doença da Mentira - Mitomania Sintomas

A Doença da Mentira Mitomania Sintomas:

  • A mentira é uma característica natural da personalidade, havendo uma tendência duradoura a contar mentiras, não por uma provocação imediata ou pressão social;
  • A pessoa conta histórias que contêm referências à realidade, ou seja, podem até parecer plausíveis;
  • Em alguns casos, o mentiroso compulsivo se apresenta de maneira muito favorável, por exemplo, como extremamente feliz, esperto, bem sucedido ou corajoso;
  • As histórias, ou melhor dizendo, aventuras imaginárias manifestam-se em diversas circunstâncias, de maneira crônica e com temas variados, mas, que retratam o indivíduo de maneira sempre positiva;
  • As histórias não são sempre para conseguir vantagem ou recompensa, trata-se do funcionamento psicológico, onde a pessoa  apenas não consegue parar de mentir;
  • Medo, timidez e necessidade de atenção/aprovação são motivações totalmente emocionais para a mentira compulsiva;
  • As histórias contadas não são manifestação de delírio qualquer outro tipo de psicose. No caso do mentiroso patológico apesar da enorme dificuldade de dizer a verdade, quando ele é confrontado e não vê mais saída, pode admitir que as histórias são falsas, mesmo não querendo fazer isso.
  • O mentiroso compulsivo não sente arrependimento por não dizer a verdade e se estiver conseguindo enganar as pessoas com suas mentiras ele não expressará nenhum valor moral sobre isso.

A doença da Mentira - Mitomania

Doença da Mentira – Mitomania Tratamento


O tratamento Mitomania é realizado com um Psiquiatra e um Psicólogo especializado. 

A terapia cognitiva comportamental é a mais indicada no caso de Mitomania Tratamento, isto porque em geral o paciente já desenvolveu uma forma quase crônica de se relacionar com a mentira e a terapia especializada irá ajudar a refazer este caminho e reverter esta forma de funcionamento inadequado. Na terapia e tratamento da doença da mentira será possível analisar o histórico de vida e compreender os mantenedores deste comportamento, podendo então instaurar uma mudança de hábitos de forma gradual e assertiva

Assim, a Mitomania Tratamento irá trazer os seguintes benefícios ao paciente:

  • Ajudar a perceber os motivos que o fazem mentir compulsivamente
  • Criar repertório de Enfrentamento
  • Criar repertório de Tolerância à frustração
  • Fortalecer a Autoestima
  • Compreender o funcionamento psicológico
  • Desenvolvimento de Estratégias mais Assertivas
  • Desenvolvimento de Habilidades Sociais
  • Minimizar o comportamento de Mentir

A doença da mentira não  se resolve sozinha, é preciso um tratamento especializado para mitomania para auxiliar no processo e reverter este caminho em direção à mentira, bem como todo o impacto que ele gera nas relações sociais. Não deixe de buscar ajuda!

Conheça a Psicóloga Fabíola

Psicóloga Fabíola Luciano – CRP 104468

Especialista pela Universidade de São Paulo – USP

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *