No dia 21 de março, a Comissão de Humanização do Amparo Maternal (CHAMA) realizou a palestra “Síndrome de Bournout: quando o estresse no trabalho se torna patológico“, conhecida como a doença do esgotamento profissional, bastante presente no dia-a-dia de muitos trabalhadores de diferentes setores e cargos. A psicóloga Fabíola Luciano, especialista em Terapia Comportamental Cognitiva pela Universidade de São Paulo (USP) explicou que a síndrome de bournout é diferente da depressão e que o esgotamento físico e emocional característico da síndrome é refletido através de comportamentos diferentes, como agressividade, isolamento, mudanças de humor, irritabilidade, dificuldade de concentração, falha da memória, ansiedade, tristeza, pessimismo, baixa autoestima e ausência no trabalho. “A Síndrome de Bournout tem tratamento, por isso é muito importante que o trabalhador – ou seus colegas – identifique-os e procure imediatamente ajuda especializada”, garante a profissional com expertise em Transtornos de Ansiedade e Gerenciamento de Estresse.

Palestra Síndrome de Bournout - Amparo Materno
Amparo Materno Palestra

 

Clique aqui e veja mais sobre a Síndrome de Bournout.

Fonte: Amparo Maternal (Em Dia) – Ano 1 – Edição nº 4

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *