Codependência Emocional

Você já deve ter ouvido falar de alguém que preza muito pelo relacionamento, que ama muito seu parceiro, que faz de tudo para manter o bem da relação, que esquece de si mesmo e passa a viver somente os interesses do cônjuge… Opa! Esquecer de si mesmo? Viver somente em função do parceiro? Isso começou a ficar meio estranho, não é verdade? Ficou sim… Isso não é amor, é Codependência Emocional!

A Codependência é caracterizada por pessoas que vivem para satisfazer os desejos do outro na relação, trata-se de uma síndrome emocional em que a pessoa não consegue se desvincular de seu parceiro, não consegue imaginar sua vida sem ele e nutre um grande medo de perder, por isso, todas as suas atitudes passam a ser preventivas para que o relacionamento não tenha problemas e venha a se romper. Sentimentos intensos, como amor, raiva, medo e insegurança podem ajudar a definir bem este quadro.

Quem é o Codependente?

O codependente é uma pessoa que vive para satisfazer os desejos de seu parceiro, apresentando um exagero de cuidado com o outro, enquanto negligencia as suas próprias vontades. Acaba se tornando um espelho que reflete somente necessidades externas, podendo abandonar emprego, amigos e tudo que for necessário para manter o relacionamento longe de ameaças, muitas vezes seu humor chega a mudar, quando o humor do parceiro muda. A pessoa entra em um estado de fusão quase total e quando se vê obrigado a olhar para si mesmo encontra imensa dificuldade já que não teve o hábito de prestar atenção em si mesmo durante a vida. Marcado por uma autoestima frágil e insegurança extrema, o codependente quer se sentir indispensável e acaba assumindo uma postura mais passiva e submissa, pois não dispõe de estrutura emocional para entrar em conflito com o parceiro.

Por outro lado, apesar de sua fragilidade emocional, por vezes se revela uma espécie de “sendo de superioridade elevado” quando imaginam que através de seu cuidado irão mudar o funcionamento do outro para melhor. “Eu vou ajudar” “Comigo ele vai sair das drogas”, etc.

Porque a Codependência acontece?

Na Codependência Emocional a pessoa desloca toda sua energia para o outro como forma de garantir que será amado e de que terá seu espaço intocável na vida do parceiro. O codependente não acredita em si mesmo, muitas vezes se vê de forma inferior e o excesso ou controle são tentativas desesperadas de se tornar interessante e manter o desejo do outro de ficar na relação.

Tratamento codependência emocional

Sintomas de Codependência Emocional

  • O foco está sempre no Outro: Onde o outro está, com quem está, o que está fazendo, o que vai pensar disso, etc
  • Vínculo distorcido: O que parece ser amor se transforma em uma relação de controle, poder e desejo incontrolável de agradar
  • No fundo acredita que pode mudar o outro e é motivado por este desejo;
  • Se sente confortável ao controlar e dominar o outro;
  • Tem medo extremo do fim do relacionamento
  • É controlador. Exige muito de si mesmo e do relacionamento;
  • Tem baixa autoestima
  • Tem dificuldade de compreender o outro

 

Como saber se sou Codependente?

A preocupação com as pessoas é um comportamento que deve ser estimulado, pois vivemos em sociedade e não podemos desprezar os sentimentos alheios, mas como saber se você está passando do ponto e assume um perfil de Codependência Emocional?

Para isso precisamos avaliar os seguintes aspectos:

  1. Quantos destes sintomas você apresenta?
  2. Há quanto tempo?
  3. Em que intensidade?
  4. Como isso te afeta e afeta suas relações?

codependência emocional - Psicólolga Fabíola

Tratamento Codependência Emocional

A Codependência Emocional traz um nível de sofrimento alto e gera inúmeros prejuízos para a vida dos pacientes, recebo muitas pessoas que já tentaram de todo jeito lidar melhor com a situação e com seus próprios sentimentos, sem aparente progresso. É natural, porque se trata de um funcionamento muito enraizado, mas é possível mudar isso!

Após reconhecer o problema é preciso iniciar tratamento, que é realizado através de Psicoterapia. A terapia para Codependência Emocional traz resultados excelentes e dentre outras coisas, irá ajudar o paciente a:

  • Conseguir autonomia
  • Aumentar a autoestima
  • Gerenciar melhor os sentimentos
  • Aprender a diminuir o controle
  • Melhorar a autoimagem
  • Diminuir comportamentos auto depreciativos
  • Aprender a lidar com a culpa

Viver junto é maravilhoso, mas devemos encontrar ao longo da vida “companheiros de viagem” e não “tábuas de salvação”. Aprender a reconhecer seu valor pessoal o(a) fará se sentir mais seguro e pronto para experimentar uma relação mais saudável com seu companheiro(a) e principalmente consigo mesmo(a).

Psicóloga Fabíola Luciano – CRP 104468

Especialista pela Universidade de São Paulo – USP

Conheça a Psicóloga Fabíola Luciano

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *