Saiba tudo sobre Bullying neste artigo!

O que é Bullying?

O termo Bullying, vem da palavra inglesa Bully, um substantivo que significa “brigão, valentão, tirano”. Colocado com verbo Bullying significa oprimir, ameaçar, amedrontar, intimidar ou maltratar.

A compreensão do termo é bem ilustrativa para o conceito de Bullying que denota a prática de agressividade que leva uma pessoa a ridicularizar, humilhar, perseguir, bater e assumir atitudes violentas contra uma outra pessoa. O Bullying é um comportamento de agressão moral, física e psicológica que se dá de forma intencional e permanente, gerando inúmeros prejuízos para aquele que é vítima do Bullying.

O Agressor

O agressor é aquele que produz os comportamentos violentos para com os outros. É difícil pensar em quais motivações podem levar alguém a assumir uma prática tão cruel e com efeitos tão nocivos, não é verdade? Por mais estranho que possa parecer o agressor também precisa de ajuda.

Em grande parte dos casos, se trata de uma pessoa que desenvolvem uma forma agressiva de resolver conflitos e lidar com as situações, tem necessidade do sentimento de superioridade que surge ao fragilizar a vítima, denotando uma enorme falta de empatia e um modelo de provocação e intimidação constantes.

A Vitima de Bullying

A vítima do Bullying é aquela que sofre com as agressões e geralmente, são pessoas mais sensíveis, envergonhadas e com menos habilidade de interação social, apresentando dificuldades e poucos recursos para se defender dos abusos, o que podem ajudar a manter a situação.

Naturalmente, o problema não começou da noite para o dia, mas muitas vítimas preferem não se abrir seja por medo,  por auto preservação, por achar que não darão importância ou por estar sofrendo fortes ameaças. Geralmente, quando elas optam por contar, o problema já está instalado a bastante tempo.

Professores e profissionais que trabalham na escola, acabam tendo mais oportunidade de perceber pelo privilégio do convívio diário e por poder observar o comportamento notoriamente diferenciado.

 

O comportamento da Vítima de Bullying

A criança ou adolescente vítima de Bullying tendem a assumir comportamentos que podem denunciar a agressão, como por exemplo:

  1. Ficar muito retraída
  2. Se isolar dos colegas de sua idade
  3. Preferir ficar mais com adultos
  4. Apresentar muitos Medos e Inseguranças
  5. Dificuldade em se expressar
  6. Não querer falar sobre as vivências com os amigos
  7. Disfarçar o problema

 

Diferença de entre Meninos e Meninas

O Bullying independe do gênero, tanto meninas como meninos podem se tornar vítimas ou agressores, apesar disso alguns estudos apontam uma diferença no comportamento do agressor que deve ser observada pelos pais e educadores:

Meninos:

Tendem a buscar mais ações de caráter físico, verbal ou sexual, com comportamentos mais diretos e abertos em relação à vítima.

Meninas:

Tendem a assumir uma prática mais dissimulada, fazendo fofocas, montagens de cunho depreciativo moralmente, mentindo a respeito do que a vítima pode ter dito ou feito.

Como saber se meu filho sofre Bullying

Para os pais é importante estar atento ao comportamentos de seus filhos, isto porque, ainda que ele não diga nada, os comportamentos podem denunciar algo que esteja fora do lugar. Converse sobre Bullying se perceber que:

  • Apresenta machucados que não se justificam
  • Teve queda no desempenho escolar
  • Não gosta participar de festinhas dos colegas
  • Fica ansioso quando é abrigado a comparecer a eventos da escola
  • Tende a se isolar
  • Prefere a companhia dos adultos
  • Fica muito triste, isolado ou choroso
  • Não tem muitos amigos
  • Evita falar do dia a dia escolar
  • Evita ou perde prazer ir para a escola
  • Apresenta sintomas físicos: Dor de cabeça, dor de barriga, baixa imunidade, perda de apetite

 

Como criar um ambiente favorecedor para que meu filho(a) me conte se sofrer Bullying?

Muitas crianças e adolescentes que sofrem Bullying deixam de conversar em casa porque não sentem confiança para falar abertamente e isso faz com que a situação se estenda por mais tempo. Os pais tem um papel determinante tanto para dar suporte emocional, quanto para possíveis intervenções junto à escola ou família do agressor, mas todas as ações só poderão ser tomadas se você tomar conhecimento do que se passa, para isso procure:

  • Criar uma boa comunicação e diálogo com seu filho(a)
  • Deixar sempre claro que está disposto a lhe ouvir
  • Gerar sentimentos de confiança, ou seja, quando for solicitado a ouvir esteja atendo respondendo com interesse e atenção à demanda trazida.
  • Acolha o que for trazido como sofrimento (Isso fortalece o vínculo)

Consequências do Bullying

De tempos em tempos surge alguma matéria americana sobre um adolescente que entrou armado na escola que sofreu Bullying e atirou, matando diversos inocentes. Este tipo de situação nos leva à refletir sobre o quanto o Bullying pode ser devastador.

No Brasil não passamos por isso, ainda. O que pode gerar uma falsa sensação atenuante. O Bullying traz efeitos psicológicos severos!

Constantemente recebo no consultório pacientes adultos, que ainda sofrem com os traumas infantis causados pela vivência do Bullying.

Esta prática desenvolve Baixa estima, Isolamento, Ansiedade Social, Dificuldade nos Relacionamentos, Medo, Angústia, Rejeição, Solidão, Estresse, Ataques de Pânico, Depressão dentre outros. Quem sofreu com uma experiência traumática como esta, jamais se esquece, é uma marca que perdura por toda a vida.

 

Tratamento Bullying

Apesar de não ser uma doença, tanto vítima como o agressor precisam de tratamento, ainda que sejam com objetivos diferentes. A Psicoterapia ajuda a reestabelecer o equilíbrio e superar vivências traumáticas levando a um desenvolvimento emocional saudável e minimizando os traumas gerados pelo Bullying.

 

Tratamento para Agressores

O tratamento para agressores objetiva melhorar sua forma caótica de se relacionar, visto os prejuízos na formação de caráter e para sua vida adulta.

  1. Gerar Empatia
  2. Aprender a lidar com a Agressividade
  3. Treinamento de Autocontrole
  4. Aprender a lidar com seus próprios sentimentos
  5. Construir relações sociais baseadas em afetividade em poder e superioridade

Tratamento para Vítimas de Bullying

Quem assume o comportamento de agressividade escolhe agir assim, ainda que de forma inconsciente, já quem é vítima de Bullying não pode escolher.

O tratamento para é fundamental e indispensável, pois é a maneira do paciente poder se livrar das vivências traumáticas que além de cruéis podem ser paralisadoras, podendo substituí-las por comportamentos e sentimentos mais funcionais. O grande problema do Bullying é o quanto ele devasta a vida das pessoas, criando comportamentos mais passivos e depreciativos diante da vida e das pessoas. No acompanhamento psicológico para vítimas de Bullying teremos:

  1. Reconstrução da Autoestima
  2. Diminuição de Comportamentos e Sentimentos Depreciativos
  3. Auto validação
  4. Treinamento de Habilidades Sociais
  5. Diminuição da Ansiedade e Estresse
  6. Técnicas de Enfrentamento e Relaxamento
  7. Desenvolvimento de Repertório Social

 

Entenda como funciona a Psicoterapia Infantil

Entenda como funciona a Psicoterapia para Adolescentes

 

Psicóloga Fabíola Luciano – CRP 104468

Especialista pela Universidade de São Paulo – USP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *