Agorafobia Sintomas Especialista

Entenda tudo sobre esse Transtorno de Ansiedade: Agorafobia Sintomas, Quem pode Desenvolver Agorafobia, Fatores de Risco, Nível de Sofrimento ao Paciente, Diagnóstico, Existe Cura ou é Crônico e Tratamento

 

O que é Agorafobia?

A agorafobia é um transtorno  de ansiedade que se caracteriza por um sentimento de medo excessivo devido a pensamentos de que diante da situação temida pode ser difícil escapar ou de que o socorro pode não estar disponível no caso de desenvolver uma crise ou outros sintomas incapacitantes ou constrangedores; o paciente passa a apresentar comportamentos de fuga quando se vê nestas situações. A pessoa com Agorafobia sintomas vive uma ansiedade antecipatória, ou seja, a ansiedade é experimentada mesmo quando nada aconteceu de fato e é sempre desproporcional ao evento.

Pode ser considerada uma complicação da síndrome do pânico, mas também existem casos de Agorafobia sem histórico prévio de Pânico. Embora muitas vezes seja definida como “medo de multidão”, a agorafobia se trata, na verdade, do medo de estar vulnerável e isso pode ser em situações variadas, não somente na multidão.

O paciente com Agorafobia Sintomas passa a evitar uma série de experiências que supostamente poderiam acarretar em uma nova crise. Então ela evita, por exemplo, grandes multidões, lugares fechados, dirigir, fazer alguma atividade sozinha ou qualquer situação ou lugar onde ela sinta que, se passar mal, não terá socorro. Em casos mais graves, a pessoa pode deixar de sair de casa por medo de uma suposta crise.

Agorafobia Sintomas Psicóloga Especialista Tratamento

Quem pode desenvolver a Agorafobia?

A Agorafobia pode acometer principalmente adolescentes e pessoas adultas, mas também acontece, com menor frequência, com crianças e idosos. Normalmente, o problema começa no final da adolescência ou no começo da fase adulta, podendo se estender pelos anos seguintes caso não seja controlada.

O problema costuma ser mais frequente em mulheres, apesar de não estar ligado a gênero, e pode estar relacionado à questões como:

  • Uso excessivo de álcool e drogas,
  • Traumas relacionados a algum acontecimento da vida,
  • Abuso sexual
  • Síndrome do Pânico
  • Além de características da pessoa, que pode ser mais ansiosa e agitada, entre outros fatores.

Fatores de Risco para Agorafobia

A Agorafobia pode ter inúmeras causas relacionadas a:

  1. Personalidade da pessoa,
  2. Ambientes onde viveu ou vive
  3. Fatores genéticos ou fisiológicos.

A maioria dos casos se desenvolve como uma complicação da síndrome do pânico, por exemplo: Se o paciente tem um trauma por ter tido crise em algum lugar específico, ele vai evitar tal lugar e ambientes semelhantes por medo de uma nova crise.

Existem também alguns fatores psicológicos que podem acarretar Agorafobia Sintomas como, por exemplo: traumas na infância, abuso de álcool e drogas, Momentos de estresse emocional como perda de emprego, luto, relacionamentos abusivos, entre outras coisas.

Agorafobia Sintomas Psicólogo Especialista

Agorafobia Sintomas 

Agorafobia Sintomas Físicos

Por ser geralmente ligado à Síndrome do Pânico, os Agorafobia Sintomas são parecidos com os de outros transtornos relacionados à ansiedade. Os principais sintomas são:

  • Hiperventilação
  • Ansiedade severa
  • Falta de ar
  • Agitação
  • Sudorese
  • Palpitação
  • Tontura
  • Náuseas
  • Dores no peito e estômago
  • Diarréia
  • Zumbido nos ouvidos

Agorafobia Sintomas Psicológicos

Os Agorafobia Sintomas Psicológicos são:

  • Sensação de Falta de Controle
  • Sensação de que Vai Morrer
  • Medo de Enlouquecer
  • Alteração da Percepção de Si Mesmo
  • Alteração na Percepção da Situação
  • Passar a Evitar as situações e lugares que possam trazer medo
  • O medo ou Ansiedade são muito maiores do que o perigo real

Agorafobia Sintomas e Tratamento

Nível de Sofrimento do paciente com Agorafobia Sintomas

A Agorafobia pode causar um sofrimento intenso ao paciente, isso porque o transtorno faz com que a pessoa tenha toda a sua rotina afetada. Por conta do medo de ter uma crise de pânico, o paciente pode deixar de realizar tarefas comuns, como ir ao mercado, andar de transporte público, permanecer em locais fechados (como um cinema), ficar no meio de uma multidão ou até sair de casa sozinho, ou seja, qualquer atividade diária se torna um problema. Devido a esses fatores, mais de um terço das pessoas que possuem a Agorafobia podem ter dificuldades severas no ambiente de trabalho, podendo ter necessidade de se afastar até a remissão dos Agorafobia Sintomas.

Como reconhecer o Diagnóstico de Agorafobia?

A Agorafobia pode fazer parte da síndrome do pânico ou não, no entanto não existe nenhum exame ou marcador biológico que possa diagnosticar a doença, o diagnóstico é totalmente clínico por um Psiquiatra ou Psicólogo Especialista em Agorafobia. As principais características a serem analisadas para fechar um diagnóstico é a ansiedade e medo por estar em um lugar onde se torna difícil sair ou de conseguir ajuda, tendo permanecido os Agorafobia Sintomas por cerca de 06 meses.

O agorafóbico geralmente tem medo de grandes multidões justamente por ser difícil de sair delas, mas uma pessoa que só tem medo de multidões não necessariamente é agorafóbica. Um paciente com Agorafobia pode ter uma crise em um lugar vazio, que também pode ser um local onde ela se sente vulnerável, sem ajuda ao alcance; ele foge de situações que julga serem ameaçadoras, limitando cada vez mais seu convívio social e tendo toda a sua rotina afetada.

Agorafobia Tratamento

Agorafobia tem cura?

Como todos os Transtornos de Ansiedade, não falamos em cura, mas em controle. A Agorafobia pode voltar a aparecer após um período sem crises, apesar disso existem diversos tipos de tratamentos que ajudam a controlar e evitar o problema.
Com um acompanhamento e um tratamento adequado, as chances de uma pessoa com Agorafobia ter uma melhora significativa na qualidade de vida é grande.

Agorafobia Tratamento

Tratamento Medicamentoso

O tratamento farmacológico é sempre prescrito pelo Psiquiatra e será indicado se houver necessidade. O uso de medicamentos Antidepressivos ou Ansiolíticos podem ajudar, porém, eles normalmente são indicados em casos mais extremos de crises de ansiedade. A medicação pode ser de grande auxílio, de acordo com o caso contudo este tratamento sempre é feito sempre em conjunto com um acompanhamento psicológico.

 

Tratamento Psicológico

A Psicoterapia apresenta excelentes resultados no Agorafobia Tratamento. As pesquisas científicas apontam a Terapia Cognitiva Comportamental como padrão ouro no tratamento atuando de forma focada na remissão dos sintomas.

A Terapia Cognitiva Comportamental na Agorafobia Tratamento irá ajudar o paciente a:Especialista Transtorno Ansiedade Agorafobia Sintomas

  1. Aprender a Identificar sua Ansiedade
  2. Aprender a Controlar sua Ansiedade
  3. Diminuir os Sintomas
  4. Aumento do Repertório Comportamental para situações diárias
  5. Melhora na Auto confiança
  6. Diminuição da Limitação causada pelo Transtorno
  7. Treinamento de Auto controle
  8. Técnicas para Diminuição da Ansiedade
  9. Técnica de Exposição e Prevenção de Recaída

Conheça a Psicóloga Fabíola Luciano

Psicóloga Fabíola Luciano – CRP 104468

Especialista pela Universidade de São Paulo – USP

Colaboradora do IPQ – Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *